Resenhas - Amor Amargo - Jennifer Brown

30 de julho de 2018

Título: Amor Amargo
Autor: Jennifer Brown
Editora: Gutenberg
Ano: 2015
Páginas: 256

Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade… Em um retrato realista de um relacionamento conturbado, a autora Jennifer Brown – do sucesso A Lista Negra – nos leva até o limite de nossos sentimentos.

Amor Amargo traz a história de Alex Bradford, uma jovem de 17 anos que esta prestes a se formar e há anos fez uma promessa com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local onde sua\ mãe estava indo quando morreu em um acidente. Todo sábado eles se reúnem para decidir detalhes da viagem que agora esta cada vez mais próxima, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. 

Cole é um astro dos esportes, lindo, divertido e sedutor. Alex quase não acredita quando ele tenta se aproximar cada vez mais dela. Os dois começam a se relacionar e tudo parece ir às mil maravilhas, até que Cole mostra sua verdadeira face.


Esse livro é o verdadeiro retrato de um relacionamento abusivo, Jennifer Brown conseguiu de uma maneira bem realista e dolorosa explicar o que é de fato um relacionamento abusivo, como ele pode surgir, seus efeitos, as consequências. 

E você que tá do lado de fora,  observando todas as situações, fica irritada com a personagem, quer desistir da personagem e aos poucos você percebe que é isso que acontece na vida real. As pessoas precisam de ajuda, custam a perceber, a gente insiste e depois acaba desistindo. Mas é quando a gente desiste de alguém que esse alguém mais precisa da gente. 

Foi uma leitura que me deixou completamente abalada e impressionada com tudo o que aconteceu, você passa a se questionar se pessoas ao seu redor passam pelo mesmo problema e você não consegue identificar. É um livro tão forte, você tem vontade de entrar na história e intervir na situação, é algo realmente angustiante. 

Gostei bastante da narrativa da Jennifer Brown, mas achei o começo do livro um pouco arrastado, tanto que demorei a engrenar na leitura e a me apegar aos personagens, mas depois eu comecei a ficar tão louca pela história que não conseguia largar, foi algo tão visceral, talvez eu nem saiba explicar. 

Cole é o típico homem abusivo, eu não fui com a cara dele desde a primeira cena e a medida que as cenas vão passando, você se pergunta como Alex não consegue pular fora do barco, mas o problema  de sair de relacionamento abusivo é muito maior do que pensamos e acho que Amor Amargo serve para nos mostrar isso. 

Bethany e Zach tentaram alertar o quanto possível, mas Alex parecia cega e eu realmente imagino que pessoas nessas situações realmente tenham essa atitude. Talvez eu só não tenha gostado muito do epílogo, mas gostei demais do livro como um todo, típico livro que todo mundo deveria ler. 

A capa é linda e reflete perfeitamente o enredo, a diagramação e revisão impecáveis. É um livro que me deixou sem palavras e impactada com tudo o que eu li, é algo que vou levar pra vida. 

    

Resenha - O segredo do conde - Lorraine Heath

27 de julho de 2018

Título: O segredo do conde
Autor: Lorraine Heath
Editora: Gutenberg
Ano: 2018
Páginas: 284


Numa noite de verão, Edward Alcott cede à tentação e beija Lady Julia Kenney em um jardim escuro. No entanto, a paixão que ela agita dentro dele, deve ser deixada nas sombras, isto porque ela ama seu irmão gêmeo, o Conde de Greyling. Mas quando a tragédia ataca, para honrar o voto que ele faz ao seu irmão moribundo, Edward deve fingir ser Greyling até a condessa entregar seu bebê.Depois que seu marido retorna de uma estada de dois meses, Julia o encontra mudado. Mais ousado, mais atrevido e mais perverso, mesmo que ele limite seus encontros para beijos. A cada dia que passa, ela se apaixona mais profundamente. Para Edward, as brumas do desejo provocadas naquela noite há muito tempo são rapidamente reavivadas. Ele anseia ser o marido dela de verdade. Mas se ela descobrir sua artimanha, ela o desprezará - e a lei inglesa o impede de se casar com a viúva de seu irmão. No entanto, ele deve se atrever a arriscar tudo e revelar seus segredos se ele realmente deve levar tudo.
Há muito tempo atrás, em uma noite de verão, Edward Alcott cedeu à tentação e beijou Lady Julia em um jardim escuro, ele só não esperava que ela o estivesse confundindo com seu irmão gêmeo Albert, o Conde de Greyling. Anos se passaram desde a inesquecível noite, até que uma tragédia abala a família de Edward, que para honrar o voto que fez ao irmão em seu leito de morte, deverá fingir ser o Confe de Greyling até que a condessa Júlia dê luz ao filho.

Julia passou meses longe do marido e quando ele retorna, esta muito diferente, mais ousado e atrevido, ainda que limite seus encontros íntimos. A cada dia Julia se apaixona ainda mais por seu marido. Edward tem medo que Julia descubra a verdade, mas esta completamente fascinado pelo desejo que Julia desperta em seu corpo, ele anseia em um dia ser seu marido de verdade, mas sabe que ela o desprezará quando souber de tudo. Isso sem falar em uma lei inglesa que não permite que Edward se case com a viúva do irmão, quanto tempo ele será capaz de seguir com esse jogo?



Apesar de O segredo do Conde fazer parte e uma série chamada Os sedutores de Havisham, os livros podem ser lidos em separado, assim como eu fiz, já que comecei sem ter lido o volume um. Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da Lorraine Heath e já digo que fiquei muitíssimo satisfeita, uma narrativa simples e direta ao ponto, a autora consegue conquistar o leitor logo nas primeiras páginas do livro e isso permite uma leitura muito rápida e voraz.

Fiquei apaixonadíssima pelo personagem do Edward logo na primeira cena em que ele aparece e isso se manteve até o final do livro, eu sempre soube que por trás da carcaça de cafajeste tinha um homem maravilhoso e disposto a ajudar qualquer um que precisasse. Edward é um personagem muito intenso, amoroso, amigo fiel, contador de histórias. Ele luta para cumprir o último desejo do irmão, mas ao mesmo tempo é atormentado pelo fato de sentir desejo pela cunhada, ele não sabe se o que esta fazendo é certo, mas ele tenta fazer o que for melhor para proteger o legado de Albert. 

Julia foi uma personagem que eu aprendi a gostar com o passar dos capítulos, a princípio eu tinha achado a personagem fútil, diferente das mocinhas irreverentes que costumamos ver em tantos outros romances de época, mas aos poucos ela foi se soltando e mostrando para o que veio. 

Adorei os personagens secundários, fiquei bem curiosa em relação a história de Ashe e Minerva, o casal protagonista do primeiro livro, e Locke que deve ser o protagonista do terceiro livro. Ashe e Locke são melhores amigos dos gêmeos Albert e Edward. 

Gostei bastante das cenas sensuais do livro, não ficou nada extremamente erótico a ponto de fugir do gênero mais romântico, mas também não ficou muito água com açúcar. Foram cenas bem leves e divertidas, que harmonizaram com o enredo. 

O enredo foi todo muito bem estruturado, eu entendi perfeitamente os motivos pelo qual Julia demorou a perceber que o seu Albert na verdade era Edward. Adorei o final do livro, foi exatamente como eu imaginei. 

A edição do livro é um escândalo, a capa é maravilhosa e a diagramação da editora Gutenberg ficou incrível, o trabalho de revisão também impecável. Uma obra indispensável. 

    

Diz aí - A saga do tigre | A maldição do tigre

18 de julho de 2018


















Hello povo lindo! Hoje tô aqui pra gente falar de uma série que eu amo, A saga do Tigre | A maldição do tigre, escrita pela Colleen Houck e publicada no Brasil pela Editora Arqueiro que acabou de anunciar a pré-venda do último livro da saga "O sonho do tigre"


estou bem nervosa com essa notícia e quero o lançamento para ontem. Para quem não conhece eu vou tentar apresentar a série pra vocês, sem dar spoiler. 













Esse são os livros já publicados no Brasil. Vem conferir um resumão.

Sinopse: Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times. "Um romance delicado e uma aventura capaz de deixar o coração a mil por hora. Eu vibrei e roí as unhas. A maldição do tigre é mágico!"
A série conta a história de Kelsey, ela perdeu os pais recentemente e para custear a faculdade arranja um emprego em um circo, Kelsey instantaneamente se sente conectada a principal atração do crico, um misterioso tigre de olhos azuis e por isso passa a maior parte do seu tempo livro ao lado dele. O que ela não sabe é que esse tigre é um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos e ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço.



Quem ainda não leu, não sabe o que esta perdendo, vocês precisam conhecer o Ren e seu irmão Kishan, meu DEEEEEEEEEEEEEUS!

SOS real.


Amo tanto Ren quanto Kishan, é uma coisa sem explicação, crush total. 

O livro é cheio de aventuras e tem muitas referências a cultura indiana, não tem como não ficar fascinado com toda a ambientação criada por Colleen Houck, fiquei apaixonada pela cultura indiana, e saí pesquisando todas as referências citadas no livro, é realmente um livro mágico, deuses, lendas antigas, lugares mágicos, fantasia e muito amor. 

Essa série vale um bonde. 

O último livro publicado foi em 2014, então vocês podem imaginar a minha ansiedade por esse último livro. Mal posso esperar para conferir o final dessa série maravilhosa. Eu listei essa série como uma das minhas séries de fantasia favoritas da vida e não me arrependo. 

Para quem já acompanha a série, vou colocar aqui a capa e a sinopse do quinto livro. E quem ainda não leu, já aviso que CONTÉM SPOILER do livros anteriores.


Um passado de solidão. Um futuro de mágoa e abandono. E a possibilidade de mudar tudo, desde o começo. 
Com a derrota do feiticeiro Lokesh, só parecia restar ao príncipe Kishan Rajaram passar a eternidade cumprindo a promessa de proteger a linda e irascível deusa Durga. Preso no passado, ele sofre depois que seu irmão, Ren, e Kelsey, a garota que ambos amam, voltam ao presente e começam a viver o seu “felizes para sempre”. Então, quando o xamã Phet aparece pedindo sua ajuda para salvar Kelsey, Kishan agarra a oportunidade com unhas e dentes, disposto a voltar atrás na sua decisão de ficar no passado e assim mudar seu destino. O tigre negro está prestes a descobrir que aquilo que parece o fim pode ser apenas um recomeço... Com um desfecho extraordinário, a autora Colleen Houck apresenta neste quinto volume uma visão completa da empolgante saga dos tigres. Numa complexa teia de viagens pelo tempo, Kishan e Durga concluem, entre idas e vindas, uma tarefa após a outra para garantir que a linha traçada para o destino da humanidade seja cumprida – o tempo todo lutando contra a tentação de interferir e redesenhar o futuro.

CHAMA O SAMU QUE OS TIGRES ESTÃO VOLTANDO.


E para melhorar ainda mais essa notícia, já aviso que a editora liberou a pré-venda do livro com direito a brinde, o brinde são 6 marcadores magnéticos com a capa de todos os livros. Quem segura um babado desses. Pra quem quiser adquirir seu exemplar vou deixar os links.


É isso gente, quem já leu me conta se gostaram. 

Resenha - O segredo de Helena - Lucinda Riley

17 de julho de 2018

Título: O segredo de Helena
Autor: Lucinda Riley
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 464

Quanta verdade o amor é capaz de suportar? Helena nunca esqueceu o verão que passou na mágica Pandora, a casa de seu padrinho no Chipre, onde, cercada por oliveiras e pelo verde-esmeralda do Mediterrâneo, ela se apaixonou pela primeira vez, aos 15 anos.Mais de duas décadas depois, tendo herdado a antiga propriedade, ela retorna a Pandora para mais um verão, dessa vez em companhia do marido e dos filhos. No entanto, Helena sabe que voltar àquele lugar pode trazer à tona segredos que ela preferia esconder. Um desses segredos envolve Alex, seu filho mais velho, fruto de uma relação anterior a seu casamento. Com uma inteligência acima da média, ele vive a difícil transição para a vida adulta e está determinado a descobrir a identidade de seu verdadeiro pai. Enquanto o verão avança e pessoas do passado de Helena reaparecem, Pandora parece pronta a revelar os mistérios que ocultou por tantos anos e que, uma vez descobertos, farão com que a vida de Helena, e de sua família, nunca mais seja a mesma.
Helena nunca esqueceu o verão que passou na mágica Pandora, a casa de seu padrinho no Chipre, onde ela se apaixonou pela primeira vez aos 15 anos. Anos depois, tendo herdado a antiga propriedade, ela retorna a Pandora para mais um verão, na companhia do marido e dos filhos. Mas nunca se sabe os segredos que Pandora é pode ser capaz de revelar. 

Eu sou loucamente apaixonada pelos livros da Lucinda Riley e quando vi esse lançamento não tive dúvidas de que precisava ler. O segredo de Helena é um livro que começa no presente com Alex, o filho mais de Helena chegando a Pandora, a partir desse momento Alex passa a relembrar o passado e todos os segredos de sua mãe Helena.



O segredo de Helena de longe não é o melhor livro de Lucinda, o que não significa que não seja bom, mas eu sempre admirei seus livros por terem reviravoltas inacreditáveis e pelo fato dela conseguir esconder os segredos até as últimas páginas. Mas nesse livro tudo foi tão previsível que eu matei o segredo principal antes da metade do livro, então não sobrou muita  coisa surpreendente para o final.

Contudo, O segredo de Helena carrega todo o brilhantismo de Lucinda em criar personagens envolventes e narrativas que deixam o leitor com os olhos pregados ao livro. Comecei a leitura e quando eu percebi, não conseguia mais largar o livro, me peguei na esteira da academia sem conseguir sair do lugar, porque não queria parar de ler, estava tão curiosa pra ver como o livro terminaria que fiquei obcecada. É um livro com um número considerável de páginas, mas tudo passou em tempo recorde.

O segredo de Helena foi sobretudo um livro sobre o amor e perdão, sobre o primeiro amor, amor pela família, amores que surgem com o tempo e amores inesquecíveis. Helena é uma mulher muito forte, passou por momentos difíceis e mesmo assim nunca deixou de acreditar no poder do amor, ela cuida de sua família com afinco e foi bonito observar sua luta diária para manter os segredos que poderiam destruir a família que ela construiu.

A ambientação do livro é incrível é quase possível se sentir em Chipre e visualizar com clareza todos os lugares citados. Lucinda descreve perfeitamente os mínimos detalhes de Pandora e também da vila em que a casa fica localizada.

As passagens de tempo no livro foi algo muito bem feito e não me deixou confusa em nenhum momento, acho que tudo aconteceu de maneira perfeita. Fiquei feliz com a trajetória que cada um dos personagens ganhou, Lucinda é muito pontual e parece entender o que cada personagem pede.

Não foi um livro surpreendente, mas é um livro que nos desperta para grande reflexões, principalmente para a nossa capacidade de perdoar. Me coloquei nos lugares do personagem para tentar imaginar o quão seria difícil conceder o perdão, é necessário amor acima de tudo.

Uma leitura muito agradável e mais do que recomendada. Quem é fã de Lucinda não pode perder essa belíssima obra.

    









Resenha - Sob águas escuras - Robert Bryndza

16 de julho de 2018

Título: Sob águas escuras
Autor: Robert Bryndza
Editora: Gutenberg
Ano: 2018
Páginas: 322


“Puxado pelo peso das correntes, o corpo afundou rapidamente. Ela descansou ali, quieta e serena… durante muitos anos.” Quando a Detetive Erika Foster vasculha, com sua equipe, um lago artificial nos arredores de Londres em busca de uma valiosa pista de um caso de narcóticos, ela encontra muito mais do que eles estavam procurando. Do fundo do lago são recuperados dois pacotes: um deles contém 4 milhões de libras em heroína. O outro… o esqueleto de uma criança. Os restos mortais são de Jessica Collins, uma garota desaparecida há 26 anos e que foi a principal manchete de todos os noticiários da época. Erika, então, precisa revirar o passado e desenterrar os traumas da família Collins para descobrir mais sobre o trabalho de Amanda Baker, a detetive original do caso – uma mulher torturada pelo seu fracasso na busca por Jessica. Muitos mistérios envolvem esse crime, e alguém que não quer que o caso seja resolvido fará de tudo para impedir que Erika Foster descubra a verdade. O autor de A Garota No Gelo e Uma Sombra Na Escuridão nos presenteia com outra eletrizante aventura da Detetive Erika Foster.

Erika Foster acabou de mudar de departamento e agora trabalha no combate do tráfico de drogas. Seguindo uma pista, sua equipe vasculha a pedreira Hayes atrás de um carregamento de drogas com o valor estimado de 4 milhões de libras. Do fundo de um lago são recuperados dois pacotes, um que contém a droga e outro com um esqueleto de uma criança. Os restos mortais pertecem a Jessica Coliins, uma menina de 7 anos que desapareceu há 26 anos e que na época foi a principal notícia de todos os noticiários. 

A detive Erika vai precisar revirar um passado doloroso, desenterrar traumas familiares e também repassar todos os trabalhos feito na época por Amanda Baker, a detetive original do caso, uma mulher assombrada pelo fracasso de um crime não solucionado. Muitos mistérios envolvem o crime, tanto que passados 26 anos ele ainda esta longe de se resolver. Erika vai precisar tomar muito cuidado ao reabrir esse caso. 



Esse foi o meu primeiro contato com os livros do Robert Bryndza, Sob águas escuras é o terceiro livro da série Detetive Érika Foster e apesar do livro seguir uma sequência temporal, os livros podem ser lidos de maneira independente, assim como eu fiz. Eu gosto bastante de thrillers policiais, embora não seja meu gênero de leitura mais frequente e fui realmente surpreendida por esse livro e pela escrita de Bryndza. 

A narrativa é diferenciada e ainda que apresente muitos detalhes referentes a rotina de investigação, a leitura não se tornou maçante, muito pelo contrário, os detalhes foram essenciais para que eu me agarrasse ao enredo e ficasse ainda mais obcecada por tudo o que estava acontecendo. Fiquei insana por desvendar os acontecimentos passados, tentando descobrir o culpado e suas motivações. 

Uma coisa que eu gosto e ao mesmo tempo não gosto em thrillers é quando me deixam paranoica, um bom thiller tem que me deixar assustada, mas esse também é o motivo pelo qual eu não leio tantos livros policiais assim, fico meio perturbada quando termino a leitura e com esse livro não foi diferente. Encerrei a leitura e ainda fiquei processando todos os acontecimentos, é um livro que aborda temas muito pesados e promove muitos momentos de reflexão. 

O enredo gira em torno de uma teia de mentiras, muito bem arquitetada pelo autor e que consegue de fato enganar o leitor até as últimas páginas do livro. Érika foi uma personagem muito bem arquitetada por Robert, com louvor, é uma mulher forte e dotada de uma inteligência sem igual, foi muito bom acompanhar seus dramas pessoais durante o desenrolar da investigação. 

Foi um livro repleto de reviravoltas, capítulos curtos e em diversos pontos de vista que deixam o leitor envolvido com a trama. Uma leitura maravilhosa e que me deixou ainda mais curiosa para conferir os outros livros do autor. 

Para quem esta a procura de um bom thriller policial, pode confiar e se jogar nessa leitura que não vai se arrepender.