Categorias

Resenha - Destinado - Carina Rissi

Título: Destinado
Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
Ano: 2015
Páginas: 462

Ian Clarke é um homem de sorte e sabe muito bem disso. Ele encontrou a felicidade que tanto almejava ao lado de sua amada (e complicada) Sofia. Não que tenha sido fácil mas o que é simples quando o assunto é sua esposa? O destino tem sido gentil, e por essa razão Ian se esforça tanto para ser um bom marido, um bom pai, um bom irmão. Entretanto sua felicidade começa a ruir no baile de aniversário de sua irmã, Elisa. Ian assiste, impotente, enquanto sua vida perfeita se transforma em uma terrível catástrofe. A noite é desastrosa, e Elisa, a menina que ele jurou proteger, se torna alvo de um escândalo. Mas o pior ainda está por vir. Um assunto do passado, um pesadelo que há muito o persegue, retorna para assombrá-lo. Aterrorizado com a possibilidade de perder Sofia outra vez, Ian segue seu coração na tentativa de proteger a mulher que ama, sem se importar com as consequências. Ele só não suspeitava de que o preço a pagar seria tão alto... Em Destinado: as memórias secretas do sr. Clarke, os leitores vão conhecer um novo capítulo da arrebatadora história de amor de Ian e Sofia desta vez pela perspectiva desse cavalheiro que conquista corações por onde passa.



(...) Às vezes a vida é boa. Algumas vezes é fácil. Raramente é perfeita. (...)

Destinado é o terceiro livro da série Perdida, uma espécie de continuação com situações novas que servirão de pontapé para o livro de Elisa, irmã de Ian, intitulado Prometida. E continuar a história do casal que conquistou o coração do público nos dois primeiros volumes, Perdida e Encontrada.

Veremos novamente o que um simples celular e uma fada madrinha são capazes, e talvez trazer o final feliz de Ian e Sofia. Eu não sou a maior fã de continuações, quando Carina lançou Encontrada e o li, eu pensei: “Um ótimo final”. Inicialmente fiquei bem receosa com o que viria e ao mesmo tempo curiosa. Destinado é narrado por Ian. E Ian, bem, é difícil resistir aos encantos do personagem oriundo do século XIX.

Além dos momentos Sofia e Ian, os flashbacks me encantaram e eu diria que foram os pontos altos do enredo, momentos felizes em família arrancaram sorrisos. Sofia continua a mesma alvoroçada e deixará Ian de cabelos brancos em breve. E Marina, criança adorável. Impossível não se apaixonar pela criança. Sua presença modificou a todos. Uma criança é um ser precioso, capaz de causar milagres e mudar vidas. Fazer você sorrir mesmo que esteja cansado, Ian é a prova viva. Marina lembra muito a mãe, sapeca, impaciente. Elisa, é uma Clarke que se espelha em Sofia, e assim como ela, irrita o irmão.

Quando você pensa: “o final feliz de Sofia chegou”. Só que não, muitas coisas irão acontecer até que ele ocorra. Coisas que poderá mudar o curso da história ou concertar a causa de toda mudança. Estou tentando não soltar spoiler.


Créditos da foto: Blog AllCardigan

Estava descrente com o desenrolar do enredo, mas a autora soube dosar e como sempre, arrancar aqueles sorrisos de canto de boca. Que aflição eu passei ao lê-lo, o que eles tiveram que superar, a missão, as situações, só pensava: “TEM QUE TERMINAR BEM, MEU POVO”. Oh casal para sofrer viu.

Quando algumas autoras ou autores escrevem livros narrados pelo protagonista masculino normalmente ocorre uma releitura de uma história anterior na sua visão, e pensei que seria assim, são as memórias do Ian dos livros anteriores, porém é uma nova história. De todos os três, esse me arrancou algumas lágrimas. Como boa romântica me vi angustiada. Já disse que casal sofrido? E esse final, cara autora? Não esperava todo esse envolvimento da irmã de Ian no desenrolar do livro. Entendi que toda confusão irá desenrolar em Prometida.

Uma obra repleta de romantismo, momentos engraçados, envolvente na medida certa. Uma narrativa que lhe prende e quando percebe finalizou a leitura.

(...) existem amores que foram feitos para durar a vida toda. O nosso, eu sei, é assim. Porque eu também nasci para amar você, Ian. (...)



Resenha por: Caroline

Resenha - Nothing More - Anna Todd



Título: Nothing More ( A história de Landon)
Autor: Anna Todd
Editora: Astral Cultural
Ano: 2018
Páginas: 304

Tessa, Dakota e, principalmente Landon, estão prontos para viver novas descobertas, agora em Nova York. Nesse spin-off, o melhor amigo de Tessa, viverá um triângulo amoroso quase viciante, em meio a todas as experiências e oportunidades que só uma cidade tão grandiosa e barulhenta poderia lhe proporcionar. Os arranha-céus de Nova York e o ritmo frenético da cidade são bem diferentes do lugar onde Landon Gibson foi criado, e essa transição está sendo desafiadora. Mas até que ele está se virando, arrumou um emprego para pagar (algumas) contas, está gostando da faculdade e, de vez em quando, encontra sua ex, Dakota. Sabe como é, aquela por quem ele largou tudo e foi estudar na Universidade de Nova York… para no fim levar um pé na bunda. Por sorte, sua melhor amiga, Tessa, apareceu para dividir com ele seu (minúsculo) apartamento no Brooklyn. E, apesar dos altos e baixos que enfrenta com o ex, ela é uma boa ouvinte e conselheira, especialmente quando ele se vê envolvido em uma espécie de triângulo amoroso quase viciante, como todas as garotas bonitas. Para um jovem, encontrar um caminho na vida não é fácil. Landon sempre foi uma pessoa otimista, mas numa cidade tão barulhenta e complicada, e tão longe de casa, só dá para seguir em frente com uma bela ajudinha dos amigos e com um bom par de fones de ouvidos.
Essa resenha foi originalmente publicada por mim no blog Por uma boa leitura, site em que sou colunista. 

Nothing More traz Landon e Tessa em Nova York, eles dividem um apartamento no Brooklyn e tentam viver as experiências que uma grande cidade pode proporcionar. Landon trabalha em um café e ainda tem dificuldades para se adaptar ao ritmo intenso da Big Apple, ele gosta da faculdade que faz e de vez em quando esbarra em sua ex, Dakota. Lembra dela? Aquela por quem ele largou tudo pra ir estudar em Nova York e no final levou um belo pé na bunda.  

Quando Landon mal percebe, esta envolvido em um triangulo amoroso. Ao mesmo tempo em que ainda ama Dakota, ele vê surgir algo novo quando se sente atraído por Nora, a nova melhor amiga de Tessa. E já adianto que lidas com essas duas não foi nada fácil. 

Toda vez que eu leio um livro da Anna Todd eu penso que ela adora testar a paciência do leitor, porque não é possível. Na série After o Hardin colocava a paciência de qualquer no limite, apesar dele ser um dos meus personagens preferidos, o temperamento explosivo, as indecisões dele e as atitudes impulsivas me davam vontade de arremessar o livro na parede. Em Nothing More o Landon me irritou por ser o total oposto do Hardin, ele era tão devagar, que isso me deixou no limite do stress.



Dakota é uma das personagens mais chatas que eu já vi na vida, foi dose aguentar ler as cenas em que ela aparecia. Sinceramente, ela se acha tão superior a todo mundo, é tão ignorante, mal educada e o Landon nunca fazia nada, observava ela destratando as pessoas e não abria a boca pra falar nada, não tomava uma atitude, só ficava parado olhando como se tudo fosse perfeitamente normal. 

Eu amei Nora desde a primeira cena em que ela apareceu e já quero deixar claro minha torcida para que o Landon fique com ela, mas a personagem é muito misteriosa, está escondendo alguma coisa grande que ninguém sabe o que é, o final do livro ficou em aberto e só será esclarecido no volume dois. 

A narrativa da Anna continua incrível, eletrizante. Li o livro em uma velocidade incrível, não conseguia desgrudar da história que se passa durante aquele tempo em Hardin esta prestes a ir visitar Tessa em Nova York e foi tão maravilhoso ver as reações da Tessa pelos olhos do Landon. 

Eu sou apaixonada pela escrita da Anna e acredito que seja por isso que eu tenha amado tanto esse livro, sempre gostei do Landon nos outros livros e foi legal ver o lado mais másculo dele e não só o de amiguinho fofo da Tessa. Mas eu não esperava que ele fosse ser tão pamonha perto da Dakota. 

Pra quem é fã da série After como eu, Nothing More é uma leitura obrigatória amigos.



Diz aí: Cinco livros de suspense que você precisa ler ainda esse ano

Hello seus lindos <3

Como estão?

Eu sei que vocês sabem que eu sou a louca dos romances, mas nesse início de ano eu entrei em uma vibe louca de ler suspenses, romances policiais, Thriller's psicológicos e por ai vai.



Pensando nisso, eu resolvi fazer um post de cinco livros desse universo de suspense/policial que vocês PRECISAM ler ainda esse ano. Antes de tudo, preciso fazer um adendo, nem todos os livros são lançamentos de 2018, ok?

 Vamos ver quais eu separei?


Resenha - Uma proposta e nada mais - Mary Balogh

Título: Uma proposta e nada mais
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 272

Primeiro livro da série Clube dos Sobreviventes, Uma Proposta e Nada Mais é uma história intensa e cativante sobre segundas chances e sobre a perseverança do amor.
Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela. Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa. Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.

Uma proposta e nada mais é o primeiro livro da série Clube dos Sobreviventes e nesse livro nos vamos conhecer Gwen, lady Muir e Hugo, Lorde Trentham. Gwen é viúva há sete anos e nunca pensou em se casar novamente. Porém, agora, ela passou a se sentir solitária e passou a considerar a ideia de arranjar um novo marido que não espere muito dela. Ao conhecer Lorde Trentham, ela de cara percebe que ele não se encaixa nos padrões que ela procurava.

Hugo é um homem grande, carrancudo e grosseirão. Um soldado de guerra que por seus imensos feitos ganhou um título em reconhecimento. Após a morte de seu pai, um comerciante extremamente rico, ele se vê responsável pelos cuidados de sua madrasta e da sua meia-irmã, que precisa ser apresentada a sociedade. Para isso, Hugo decide arranjar uma esposa, para que possa ajudá-lo nessa nova fase, é nesse meio caminho que ele conhece Gwen. Ela não é a candidata a esposa que ele esperava, mas percebe que é impossível resistir a sinceridade e a personalidade forte de lady Muir.



Logo nas primeiras páginas do livro somos apresentados aos próximos protagonistas do restante da série e foi tanto nome que acabei me confundindo inicialmente. O Clube dos Sobreviventes são sete pessoas que foram afetadas de alguma maneira pelas dores da guerra, cada um a sua maneira. Todo ano eles se reúnem em Penderris Hall para renovar a amizade que surgiu entre eles durante o período estavam em recuperação e continuar a apoiar uns aos outros. 

Me encantei por todos os personagens do livro, não só por aqueles que prometem ser os próximos protagonistas. Já espero uma spin-off dessa série ou que ela seja maior que o combinado. Mary Balough soube criar personagens secundários muito curiosos e bem evoluídos para a época e adoro isso, deixa a série sempre tão mais interessante. 

Eu gostei muito do casal protagonista, tanto Hugo quanto Gwen são um casal mais maduro, o que não é tão comum em romances de época. Ambos são bem conscientes quanto ao que procuram, eles sentem o desejo, a paixão que os queima por dentro, mas acima de tudo eles buscam o que está além da paixão, aquela combinação de fatores que faz um casamento dar certo. 

Eu já tinha me esquecido o quanto eu adoro a escrita da Mary Balogh, aprecio muito sua maneira refinada de escrever, como ela descreve de maneira tão sucinta e elegante os seus personagens. A narrativa foi tão constante que quando eu dei por mim já estava no final do livro e sabe aquele sentimento de saudade? Mary Balogh soube trabalhar o romance como ponto chave do livro, ao mesmo tempo em que fala ao leitor sobre perdão, superação e recomeços. Sabe equilíbrio? acho que foi isso. 

Uma leitura fascinante e que tocou meu coração, mal posso esperar para conferir os próximos livros.A capa é linda e faz todo sentido em relação ao enredo. Revisão e diagramação impecáveis.



Lançamentos - Editora Arqueiro e Sextante Editora


Oi Pessoal!
Bora saber o que tem de novo no mundo literário??? Hoje os lançamentos são da Arqueiro e Sextante, confiram: