Resenha - Tigana

Edição: 1
Editora: Saída de Emergência Brasil
ISBN: 9788567296067
Ano: 2014
Páginas: 368
Tradutor: Carlos Daniel Vieira
Sinopse - Tigana - Tigana - Livro 01 - Guy Gavriel Kay
Tigana é uma obra rara e encantadora onde mito e magia se tornam reais e entram nas nossas vidas. Esta é a história de uma nação oprimida que luta para ser livre depois de cair nas mãos de conquistadores implacáveis. É a história de um povo tão amaldiçoado pelas negras feitiçarias do rei Brandin que o próprio nome da sua bela terra não pode ser lembrado ou pronunciado. Mas anos após a devastação da sua capital, um pequeno grupo de sobreviventes, liderado pelo príncipe Alessan, inicia uma cruzada perigosa para destronar os reis despóticos que governam a Península da Palma, numa tentativa de recuperar um nome banido: Tigana. Num mundo ricamente detalhado, onde impera a violência das paixões, este épico sublime sobre um povo determinado em alcançar os seus sonhos mudou para sempre as fronteiras da fantasia.

Na Península da Palma, vive um povo oprimido por dois governantes: Brandin e Alberico, dois feiticeiros que guerrearam para dominar a Península. Brandin perdeu a batalha quando seu filho morreu, mas ao invés de voltar atrás, Brandin estabeleceu um império em uma área onde Alberico ainda não dominava e amaldiçoou uma terra chamada de Baixa Corte, antes conhecida por Tigana; Brandin lançou sobre ela um feitiço que impedia que todos aqueles não houvessem nascido lá de ouvir ou falar o nome Tigana. Anos depois da batalha, Tigana é um nome quase desconhecido. Os mais velhos já morreram, e poucos dos que eram jovens quando sua terra foi amaldiçoada ainda lembram o tal nome. 

Nos primeiros capítulos, somos apresentados a Devin, um rapaz nascido em Baixa Corte que agora vive numa trupe de músicos andarilhos. Em meio à convivência com as pessoas da sua trupe, Devin acaba envolvido em planos que tem como objetivo resgatar o nome de Tigana, que até então ele não lembrava. 

Na segunda parte, conhecemos Dianora, que vive do outro lado da história, uma das moças que fazem parte do saishan de Brandin, um grupo de mulheres selecionadas para viver com ele e o satisfazer. Dianora não foi parar ali por acaso, ela tem um propósito, mas a cada dia que passa parece mais difícil seguir seu objetivo original: matar Brandin e quebrar o feitiço jogado sobre Tigana. 

Em meio a uma narrativa detalhista, Guy Gavriel Kay nos apresenta a história de um povo obstinado, cujo maior desejo é resgatar o nome perdido de sua terra. Recheado de personagens realistas, a história é bem complexa e segue um ritmo calmo. 

O livro é dividido em partes e, dentre elas, a parte dois é sem dúvidas a melhor; apesar de ser narrado em terceira pessoa, o foco do livro muda para Dianora, e a história da personagem consegue prender mais o leitor. 

Os primeiros capítulos do livro deixam a desejar; são um pouco confusos, talvez pelo fato de não conhecermos os personagens e sermos apresentados imediatamente a eles, mas no decorrer da história percebemos que a narrativa vale a pena ser lida. 

O livro termina do nada. Você vai lendo as últimas páginas e percebe que não estão andando para o final esperado e BUM, o livro acabou sem deixar nem sinal do que você queria. Então, fiz uma pesquisa em alguns blogs e descobri que a suposta série só possui dois volumes, uma espécie de livro dividido em duas partes. Parabéns à Saída de Emergência pela jogada, por que pararam o livro DO NADA; então, se você quer ler Tigana, sugiro que tenha os dois exemplares. Não dá pra simplesmente esperar! 

Resumindo, gostei bastante de Tigana. Além de ter uma história diferente e interessante, o livro é bem embasado politicamente. Como eu já disse antes, apesar da narrativa seguir lenta em algumas partes, a trama faz a história valer a pena. Os personagens são muito realistas e bem construídos; Dianora e Brandin se destacam na história por serem os mais cativantes. 

Em relação ao físico do livro, a editora merece parabéns. Além da capa bonita, o livro tem um acabamento impecável, com folhas amareladas e verniz localizado. Por dentro da capa, temos o mapa de toda a área da história. Ficou muito legal. 

Espero que tenham gostado (e entendido) da resenha! Se minha opinião conta: leiam Tigana. Quem é fã de fantasia épica vai adorar; eu mesmo não vejo a hora de ter A Voz da Vingança (livro dois) em mãos.

Por: Henrique Morais

15 comentários

  1. Não é bem o gênero que eu gosto, mas achei interessante a sinopse. Quem sabe um dia eu dê uma chance..

    ResponderExcluir
  2. Sou louca para ler esse livro, mas sempre aparece outro que quero mais e acabo não pegando ele para ler...
    E pela resenha sinto que vou gostar muito da leitura...acho que vou colocar ela para as próximas leituras e depois conto o que achei...

    Abraços
    Vivi

    ResponderExcluir
  3. Oi Henrique!

    Os livros da Daída de Emergência são lindos neh? Eu amo! rsrsrsrsrs
    Ainda não li este e sinceramente, não tenho interesse, mas adorei a capa e sua resenha!

    bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  4. Amo livros que tratem sobre magia e feitiçarias rsrsrs
    Gostei bastante do enredo do livro e a capa é muito bacana.
    Ainda não li o livro, mas tenho muito interesse em ler. A resenha só aumentou essa vontade.

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Acho que nunca li nada nesse estilo e depois de ler sua resenha fiquei curiosa. Pena o livro dar uma parada de vez em quando, mas ainda bem que dá pra passar por cima disso.
    Gostei muito da capa e espero poder lê-lo em algum momento.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Como o livro foi dividido apenas no Brasil, acho que posso dizer que "Tigana" está entre os melhores livros do ano e um dos melhores que já li. Fico feliz sempre que vejo alguém elogiando, principalmente por indicar ele a quase todos os amigos. haha Espero que você goste da continuação também!

    Abraços,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Fiquei muito curiosa para ler o livro. Amo livros que contenham feitiçaria, magia e seres místicos!
    Esse livro parece tirar o fôlego!!
    A capa é linda.

    ResponderExcluir
  9. Eu amo livros desse gênero, peguei emprestado esse livro, cheia de expectativas, mas não sei pq ele não me conquistou...terminei de lê-lo, mas não pretendo continuar a ler a série...bjs

    ResponderExcluir
  10. Oie Henrique e fernanda :p
    Confesso que a capa de Tigana pe de tirar o folego e achei MUITO da hora essa história do livro parar simplesmente do nada, forçando a comprar a coninuação (ach que nunca li algo assim).
    Super Abraço, Victor Rosa
    ~Encantos Paralelos~

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha, mais um livro pra minha lista de desejados! Adoro livros de fantasia e a história desse me deixou muito interessada. Achei a capa linda e quero muito ler.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  12. Me amarro em fantasia épica, então tem tudo para gostar desse, apesar de ter esses primeiros capítulos um pouco confusos. A premissa é, realmente, muito interessante. E essa jogada da Editora em acabar a história sem um ápice e do nada, foi genial para eles (para nós, leitores, foi uma droga. kkkkk).

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  13. Oi Henrique, fiquei com muita vontade de ler esse livro, acho a capa dele bem legal e esse negócio de terminar do nada foi uma bela jogada hein? Só para deixar nós pobre leitores curiosos. Beijos

    ResponderExcluir
  14. Ai sem or, novamente aquela sensação "eu já comentei mas não apareceu" hahaha
    Oi Henrique, oi Fê!
    Ainda não conhecia esse livro e a capa é super bonita, agora que eu dei uma lida na resenha me lembrou um pouco Prince of Thorns, e aqueles livros medievais que amo tanto!
    Odeio livro que acaba do nada, sério mesmo. Muito ruim.
    Quero ler porque sou fã do gênero!
    Beijão

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D