Resenha - A Espada de Shannara

Ha muito tempo as Grandes Guerras do Passado arruinaram o mundo. Vivendo no pacífico Vale Sombrio, o meio-elfo Shea Ohmsford pouco sabe sobre esses conflitos. Mas o Lorde Feiticeiro, que todos julgavam morto, planeja regressar e destruir o mundo para sempre. A única arma capaz de deter esse poder da escuridão é a Espada de Shannara, que pode ser usada somente por um herdeiro legítimo de Shannara. Shea é o último dessa linhagem e é sobre ele que repousam as esperanças de todas as raças. Por isso, quando um aterrorizante Portador da Caveira a serviço do mal voa até o Vale Sombrio, Shea sabe que começará a maior aventura da sua vida.



 Shea Ohmsford é um rapaz meio elfo, habitante do Vale Sombrio, nas Terras do Sul, que vivia sua vida tranquilamente ajudando seu pai e seu meio irmão , Flick, até que o mesmo chega em casa com um estranho convidado chamado Allanon, um historiador muito conhecido por já ter viajado por todos os reinos e visto coisas que ninguém viu.

A chegada de Allanon vira a vida de Shea de cabeça para baixo quando ele começa a contar uma história ao rapaz, que todos acreditam ser uma lenda, sobre as grandes Guerras das Raças dividiram a sociedade na qual eles vivem hoje e sobre como um poderoso feiticeiro estava por trás de tudo isso, que só pode ser destruído pela Espada de Shannara, uma espada mística produzida pelo melhor ferreiro dos reinos baseada numa magia do poderoso feiticeiro Bremen que foi dada de presente a Jerle Shannara, um poderoso elfo. Passou-se tanto tempo desde as Grandes Guerras que a existência do Lorde Feiticeiro ou da Espada de Shannara acabou sendo desacreditada e tornada uma lenda, mas Allanon afirma que os dois ainda existem e que o Lorde Feiticeiro está prestes a voltar para concluir o que ele começou no passado e que Shea é o único que pode detê-lo, por ser o único herdeiro de sangue de Jerle Shannara, mesmo que bastardo.

“Lendas e mitos que não existiam no mundo do passado existirão no mundo de amanhã. Coisas más, cruéis e astutas acordarão agora, depois de passar séculos adormecidas. A sombra do Lorde Feiticeiro começa a cair sobre as quatro terras.”

Shea fica em dúvida quanto à autenticidade dos fatos, mas acontecimentos levam-no a acreditar que tudo o que Allanon disse é verdade e que, a menos que ele vá em busca da Espada, todos os Reinos correm grande perigo. A partir daí, ele parte numa jornada quase involuntária, numa tentativa de salvar a todos e a sua família também, na qual descobrirá não apenas sobre coisas que ele não conhecia, mas também sobre si mesmo.

Publicado originalmente em 1977, A Espada de Shannara foi um grande sucesso, que figurou na lista de mais vendidos do The New York Times por mais de cinco meses. Algumas pessoas chamam Terry Brooks de “sucessor de Tolkien”.

“Essa obra confirma o lugar de Terry no topo do mundo da fantasia.” – Philip Pullman

Inicialmente, eu não tive muito interesse em ler o livro... não curto Senhor dos Anéis e as comparações correm soltas, mas alguns comentários me fizeram querer ler o livro e não é que acabei gostando? A trama criada por Brooks é repleta de fantasia (todos sabem como eu amo) e as aventuras dominam 90% da narrativa.

A escrita do autor não é rebuscada nem complexa, o que foi um ponto positivo para ele. Muitos autores de fantasia adoram abusar dos gracejos e acabam tornando os textos chatos de se ler, mas Terry mostra ter domínio do que faz; ele consegue detalhar bem os acontecimentos sem tornar a narrativa maçante (na maior parte do livro). O único ponto negativo foi por meu ritmo de leitura ter desacelerado consideravelmente nos momentos

em que Allanon começa a contar as histórias do passado e etc etc... por algum motivo, essas partes não me prenderam e eu suspirava de alívio quando elas acabavam.

“Uma viagem maravilhosa e fantástica.” – Frank Herbert

Uma coisa que achei MUITO legal é que o livro não se passa no passado. Pois é, também achei que era uma história medieval, coisa e tal, mas durante o decorrer da história descobrimos que a sociedade apresentada vive DEPOIS da nossa era e, por incrível que pareça, no NOSSO mundo. Não é um mundo criado pelo autor, e sim o nosso mundo, que após grandes catástrofes e guerras sofreu muitas alterações; os humanos, quase extintos, durante a caminhada de volta à civilização, descobriram novas raças que viviam escondidas no nosso mundo e outras que foram criadas por diversas rações após as catástrofes. Todo esse pensamento deu um certo floreio a mais na trama e me instigou bastante.

Como eu já comentei, o livro é muito comparado a Senhor dos Anéis. Nunca consegui assistir os filmes da franquia por achar chatos (mas pretendo dar uma chance em breve), nem li (e nem pretendo), então não posso dizer o que achei semelhante ou não, mas sei que o autor é grande fã e se inspirou profundamente na série, então estejam com isso em mente quando forem ler (caso decidam fazer isso)

Tirando as poucas partes na qual a leitura se tornou lenta pelos longos (muito longos) parágrafos sobre as histórias do passado, A Espada de Shannara é uma verdadeira obra prima da literatura fantástica, criativo e moderno. Gostei do livro e recomendo a leitura; quem aprecia o gênero vai adorar!

A Saída de Emergência fez um efeito bem legal na capa do livro e a diagramação interna segue os mesmos estilos dos outros livros da editora: bonita e elegante. O livro faz parte da trilogia A Espada de Shannara, cujo segundo livro, As Pedras Élficas de Shannara, já foi lançado e eu pretendo ler em breve! (Dizem que, além da trilogia principal, os personagens e demais elementos da trama já renderam mais de 20 livros... :O)

24 comentários

  1. Oi Feh!

    Anda não li nenhum livro da Saída de Emergência, mas tenho vontade. Todas as resenhas que leio elogiam a editora!

    Adorei a resenha!

    Bjo ^^

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Adoro fantasia e esse livro me chamou atenção principalmente pelo fato de não se passar no passado e pela história se passar no nosso mundo. Fiquei bastante curiosa para ver como o autor desenvolveu isso!
    Ótima resenha!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Fiquei surpreso ao saber que esse livro não é ambientado no passado. Desde que vi a capa, imaginava que era uma vibe meio Medieval, mas me enganei completamente. Uma coisa que também me incomoda são esses parágrafos longos que contam o passado, mas como todo o restante vale a pena, não tem como não querer ler e abstrair essas partes.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  4. Oi Fê!
    Faz tempo que quero ler esse livro e sus resenha só aumentou minha vontade. O fato de ser comparado a Senhor dos Anéis me agrada muito.

    Bjs
    Jéssica
    http://www.coracaoleitor.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Menina, adorei!
    Eu me reconheci nas suas palavras, hahaha. Sou assim também: não gosto de O Senhor dos Anéis (não assisti aos filmes e nem li os livros – e não pretendo) e não sou fã de narrativas rebuscadas no gênero fantástico. Quanto mais lia a sua resenha, mais notei que provavelmente gostarei desse livro. Gente, foi escrito originalmente em 1977 e ainda assim você o sentiu moderno! Incrível isso. O que mais gostei é que se passa numa era "pós-modernidade", quase uma distopia, mas com fantasia clássica. Sério, que mistura intrigante. Anotei a dica.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li nenhuma obra da autora, mas a tempos venho lendo muitas coisas boa a respeito dela.
    Ainda quero ter a oportunidade de poder ler uma de suas obras.
    Bjs
    www.satisfashionbrazil.com

    ResponderExcluir
  7. Confesso que fiquei muito interessada! Sendo fantasia já gostei, agora, sabendo que se passa em nosso mundo depois de várias catástrofes... Já quero!

    Beijos ;*
    LivreandoFacebook

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Parecia mesmo que o livro se passava numa era medieval pela capa dele *-* fiquei bastante curiosa, não o conhecia até então. Também não curto Senhor dos Anéis nem nada do tipo, mas quem sabe, né?!
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Primeiramente senhooorr 20 livros??? Dessa eu não sabia!!

    Eu tenho o livro aqui em casa achei muito legal o mapa e fita na capa do livro *-*

    Eu AMO senhor dos anéis, e tbm li em muitos lugares falando das semelhanças. Mas também vi que o autor é fã do Tolkien .o.

    Adorei a resenha, apesar de eu tet o livro não tinha nem lido a sinopse, mas pelo visto vai ter uma grande aventura, e eu amooo!!!
    Interessante o fato de não ser no "passado" que se passa o livro, é como se fosse uma distopia misturada com um mundo medieval.

    Agora estou ansiosa pra ler.

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Olá.. tudo bem??

    Bom eu assisti os filme O senhor dos anéis... todos.. por insistência de meu irmão e não gostei... fiquei completamente entediada... percebi que esse tema não é muito a minha praia e nem os livros... já li alguns temas fantásticos, mas coisa leve e nada comparado... se teria desistido.... eu não leria este livro... mas o que importa que pra você foi satisfatório.... e que rendeu de alguma forma... o que achei legal foi o ponto que você disse que as coisas aconteceram aqui em nosso mundo após uma grande catástrofe e que povos foram descobertos e tudo mais.... Do jeito que as coisas andam... sei não viu rs. xero!!

    ResponderExcluir
  11. Ola Fe adoro o Senhor dos Anéis já assisti os filmes umas 5 vezes cada hehe , nada fã, e ler que o livro é comparado a ele , já me deixou louca para ler, adoro fantasia e saber que o livro é ambientado em nosso mundo ficou ainda melhor. Já entrando para minha lista de compras. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  12. Fiquei muito interessada neste livro eu adoro fantasia, entao ja esta na minha lista..
    Ainda nao conhecia o autor, esse vai ser meu primeiro livro dele, tomara que goste!!

    ResponderExcluir
  13. O trabalho da Saída de emergência é sempre exemplar, né? Diagramações e capas belíssimas. Sempre gosto muito, esse foi um dos livros que a princípio não me chamava atenção...lendo sua resenha, putz, mais um pra lista. A série que mais to gostando desse selo é o da Anne Bishop, já leu? Se não, super recomendo ♥




    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  14. Não sou muito fã de livros de fantasia, ainda mais séries.
    Assisti os 3 Senhor dos Anéis, são ótimos filmes, mas não fazem o meu tipo, por isso acabei nem lendo os livros, apenas li O Hobbit pois sabia se tratar ser mais fácil e ainda assim não gostei muito.
    Bom, esse parece mesmo ser excelente, mas melhor para quem gosta do gênero.

    ResponderExcluir
  15. Jurava que essa história se passava no passado, no Medieval, por conta da capa! rs
    Eu li pouca coisa da Saída, mas já recomendo os livros deles pra todo mundo! O capricho e cuidado são ótimos!
    O que mais me surpreendeu foi descobrir que ele foi escrito no século passado e ainda assim se encaixa nos dias de hoje!
    Vou procurar mais resenhas e colocar na minha listinha!
    Beijos
    Nica

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bom?
    Já tinha lido outras resenhas desse livro, mas não é uma narrativa que me interesse muito. Até porque eu não consigo curtir a proposta de Senhor dos Anéis e o fato desse livro lembrar essa obra só me afasta mais. Parece ser uma narrativa criativa e ideal para quem gosta de livros fantásticos.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Fê.

    Este não é meu estilo de livos que gosto de ler, mas quem sabe um dia eu dê uma chance para ele

    Beijos
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  18. Eu sou completamente apaixonada pelo mundo élfico, e realmente sinto mais falta de mais livros sobre essas criaturas maravilhosas e encantadoras. Adorei a capa, garanto que as páginas devem estar tão caprichadas quanto. Gostei da sinopse, me parece ser um livro com muitas aventuras, cheio de reviravoltas, e acho que isso é um fator muito importante para prender o leitor no livro.

    ResponderExcluir
  19. Oi Flor!
    Confesso que não é o meu gênero favorito e a história não me animou nadinha, ainda mais quando você mencionou a Senhor do Anéis, não li os livros e muito menos vi os filmes.
    Não sei se daria uma chance, quem sabe um dia né?! Parabéns pela resenha!
    Bjus
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
  20. Oi flor!
    Lembro de ter ouvido falar desse livro na Bienal, não curti muito o livro não. Sou uma devoradora de livros de romance e tenho medo de ler coisas que fogem desse tema. Nada haver eu sei... mas sei lá... sou meio chatinha pra ler livros de aventura, fantasia e suspense.
    Eu adoro ler suas resenhas, são sempre muito bem escritas e sempre fico interessada, mas essa vou deixar passar!

    Beijocas da Deebs!

    ResponderExcluir
  21. Oi Fê, tudo bom?? eu aind anão li nenhum livro dessa série... E pelo que li ewm sua resenha, percebo que vou gostar muito da trama... Fiquei chocada ao saber que a 1ª publicação dele foi em 1977..uauuuuuu...fiquei mais curiosa ainda pra acompanhar o desenrolar da trama...
    bjs e parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  22. Confesso que não me animei muito com a historia.. Parece ser boa, e apesar de adorar fantasia, não me chamou a atenção.. E por ser comparado a Senhor dos Aneis, se for realmente parecido, não vou gostar muito, pq nunca tive vontade de ler os livros e os filme não gostei muito tb :x então não sei se eu daria uma chance a esse livro '-'

    ResponderExcluir
  23. Oi Fefa,

    não curto essas fantasias, você sabe né? Prefiro algo mais leve e tals. Mas vejo a galera elogiando bastante essa série. Não é pra mim, mas talvez o Bruno possa gostar. Sempre bom ter uma opção de presente na manga pq depois de 5 anos de namoro, as ideias ficam escassas.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Apesar de ter achado a capa muito bonita, não gostei da história.
    É um gênero que não costumo ler e tem certo receio de não conseguir concluir a leitura.
    Sua resenha está ótima.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D