Resenha - O homem perfeito



Melina teve alguns relacionamentos ruins, outros péssimos...
Mesmo assim, ela não desiste: um dia ainda vai encontrar alguém que a complete e que entenda algumas manias fofas que ela tem como comprar mais sapatos do que pode guardar ou tomar uma multa ou outra por excesso de velocidade. Ela faz a sua parte escrevendo um pedido ao universo, no qual descreve esse ser incrível nos mínimos detalhes. Agora é só esperar, certo?Melina não imagina, porém, que esse presente dos céus já existe, mas foi parar nos braços de uma mulher in-su-por-tá-vel. O que fazer quando o destino insiste em brincar com a sua paciência?



Melina tem seus vinte e poucos anos, mora com uma amiga em São Paulo e que também trabalha com ela. Numa reunião importante para a empresa, ela descobre que seu chefe, atual namorado, está de agarramento com a secretária. Ela termina a reunião e o "abençoado" safado, cafajeste, sem vergonha, diz que a ideia de todo o projeto é dele. Melina perde a cabeça e dá um chute em suas partes íntimas. Conclusão: ela perde o namorado grande porcaria, o emprego e seus bens ficam presos, já que ele decide processá-la. 

Completamente perdida, Mel aceita o conselho de sua amiga Nauane, e decide ficar um tempo em sua terra natal, Paraty (no Rio de Janeiro), com seu pai e seus avós.

Ela junta seus 282 pares de sapatos e parte pra lá. No meio do caminho já é parada por um policial e sua megacoleção fica por um fio.

Muitas lembranças passam em sua cabeça e coração: seu primeiro beijo, sua primeira vez, o primeiro namorado... Bernardo foi o único cara que não a traiu, mas ela o abandonou e o que ela passa, deve ser castigo por ter o magoado tanto.

Nem tudo são flores em Paraty. Claro que a cidade está perfeita como sempre, mas Mel atrai encrencas. Ela vai trabalhar com o pai no hospital onde ele é médico diretor, mas é mandada embora logo no dia seguinte, o motivo? Ela descobre que Bernardo está de volta e noivo de sua inimiga de infância. Pra completar, ele é o ortopedista do hospital e é ele quem a socorre quando desmaia no dia seguinte por causa do alto teor alcoólico no sangue.

Nauane, vai a Paraty passar as férias e ficar com a amiga, já que ela está a beira de uma depressão. Mel sente a separação dos pais e não perdoa a mãe por ter partido, daí então tudo começou a ficar esquisito pro lado dela. Ela descobre uma lista do que seria o seu homem perfeito, e percebe que esse carinha era Bernardo.

O destino parece que está conspirando contra ela ou a favor, e em todo lugar que vai, esbarra com ele. Tudo bem que Paraty não é grande, mas eles têm uma conexão forte. Eles trocam olhares e dá pra perceber que Ben ainda sente algo por ela. 

Ele fica balançado entre a certinha chata da noiva e a maluca imprevisível da ex. Eu também não saberia o que fazer.

Pra completar todo o drama, a mãe de Mel resolve aparecer, aí que a menina quer comprar mais sapatos ainda, hahahahaha.

Mel é uma dramalhona exagerada. O que tudo poderia ser resolvido em uma conversa, ela faz de "fim do mundo". Sabe o que significa RAZÃO? Acho que ela não sabe! Mete os pés pelas mão todo o tempo, mas o pior é que não é forçado!! Bernardo é a razão, ele pensa muito pra fazer as coisas, não gosta de magoar ninguém e é o super-herói de Mel, quem a tira das encrencas.



Nauane é a melhor amiga de Mel, e uma fofa. Essa sim é amiga mesmo! Espirito é o cozinheiro da pousada dos avós dela, e é amigo também, na verdade um fofoqueiro! Haahahaha.

Há outros personagens que cativam, até a noiva maluca (que esqueci o nome agora).

Gostei do livro, é um chick-lit divertido. A história não é muito forte, é algo real, afinal, quem nunca perdeu um amor e ganhou uns chifres na vida?

Achei a Mel é um pouco exagerada, os outros personagens são normais, exceto a sua mãe. E o lugar, gente.... Paraty é maravilhoso!! Quando peguei o livro e descobri que seria ali quase morri! Amo esse lugar e quem não conhece, por favor, VÁ!!!! Muitos lugares que Mel descreve, realmente existem. Há um bar atrás da Igreja, há uma ponte na cidade, as pedras impossíveis de andar de salto, as ilhas, o passeio de barco, carros não entram no Centro Histórico de Paraty, existe uma Pousada das Margaridas em Paraty (que e a dos avós dela), é um pouco parecida com o que ela descreve, mas não sei se seria a mesma.

Voltando ao livro, recomendo pra quem quer uma leitura leve pra descontrair um pouco. Rende boas risadas! O livro é bom!

Por: Priscila Domingues


32 comentários

  1. Meu Deus, ri demais só com o que tu contou do livro. Mel com certeza é a rainha das trapalhadas, me identifiquei muito com a personagem nesse sentido. Achei o livro e a trama em si super divertidos, com aquela cara boa de leitura que faz a gente rir pra caramba. Sinceramente o livro não tinha me chamado atenção logo de cara, mas depois de todas essas confusões que tu citou eu preciso ler, pra ontem hahahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh leia sim Patrini!
      Eu curti bastante!
      Fico feliz que tenha gostado do pouquinho que contei!

      Beijinhos!

      Excluir
  2. Eu adoro um chick-lit, mas faz um bom tempo que não leio um, e gosto principalmente por causa do humor que as autoras colocam, e a protagonista sempre é quem atrai os problemas hauahauauga
    Acho q iria gostar da personagem principal, pelo modo que você descreveu ela. Quero conhecer mais de Bernado XD

    Não conheço Paraty mas pelo visto é maravilhoso neh?
    E é muito bom quando citam locais q realmente existem ainda mais se vc conhece e já visitou, ajuda ainda mais a imaginação ao ler o livro.

    Parabens!!! Otima resenha , realmente fiquei com vontade de ler..

    Xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia Nik, você não vai se arrepender!
      Se gosta de um chick-lit mesmo, leia sem medo!
      Ain, Paraty é maravilhoso, amo aquele lugar!

      Beijos

      Excluir
  3. Tu também ficou cuirosa e gostaria de um livro com o casalzinho secundário da trama? Eu adorei a Mel, a amizade dela com Nauane é tão fofa. Adorei a escrita da Vanessa, devorei o livro rapidinho. O cenário de Paraty é encantador também, né?


    Beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  4. kkkk Adorei a foto do livro do lado do Super Homem! Perfeito! rsrsrsrsrrs

    Bem, não é meu gênero preferido para leitura, não gosto muito de livros assim, mas parece ser engraçado, e se eu tiver a oportunidade, pode ser que eu leia!

    Parabéns pela resenha Priscila!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Adoroo chick-lits, mas não sei se leria esse livro. Acredito que me irritaria com os dramas da protagonista e acabaria me irritando com o livro também...rsrs'
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Tenho muita vontade de ler esse livro, parece ser o tipo de história divertida e descontraída. Adoro livros assim!
    Ótima resenha!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Sabe este livro vai chegar esta semana para eu ler e quero surpresa total.
    Por isso nem vou ler sua resenha, mas pelo visto deve ser divertido e como já conheço a escrita da
    Bosso sei que vou curtir

    Beijos
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  8. É o tipo de livro que eu gosto, amei a resenha, estou muito ansiosa para ler, beijos. <3 http://papo-da-viana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Li esse livro semana passada.
    Não é dos melhores do gênero, mas da pra rir.
    Rende umas horas de leitura mais relax.

    ResponderExcluir
  10. Amei a resenha, e o tipo de livro que vai me fazer rir e chorar!!
    Ansiosa para ler!!

    ResponderExcluir
  11. Parece ser o tipo de livro para ler durante uma viagem para relaxar né? =) Gosto de personagens que mesmo tendo passado por situações difíceis ou constrangedoras, conseguem se reerguer :)
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Esse é aquele típico chick-lit mesmo. Adoro essas personagens que são um pouco "fora da casinha". Não acho que ela seja exagerada, acho que é uma louca mesmo. kkkkkkk Deve ser uma ótima pedida pra um passatempo bem divertido. Sem falar que é ambientado em uma cidade bem bonita. Não conheço, mas, pelas fotos, é linda mesmo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  13. Ola Pri quero muito ler esse livro, adoro livros que nos fazem rir , são divertidos e se torna leve. Fico feliz que tenha gostado da leitura e a protagonista só nas compras de sapatos hehe adorei. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  14. Gostei do fato de ser numa cidade real e bem descrita - deu até vontade ir conhecer Paraty.
    Pena chick-lit não ser para mim, mas se um dia fizerem uma ambientada aqui em São Vicente/SP ou até mesmo Santos, eu iria adorar ler.

    ResponderExcluir
  15. oi, tudo bem?
    Tenho muita vontade de ler esse livro, parece ser ótimo mesmo e todo mundo elogia muito a Vanessa.
    Parece que é meio regra as mocinhas de chick lits serem exageradas, kkkk
    acho que já acostumei com isso
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Infelizmente O Homem Perfeito não me interessou, o enredo não faz o meu estilo, e tenho que dizer, acho a capa muito feia! Mas quem curto o estilo realmente será uma boa opção de leitura. Tenho curiosidade em ler os livros da Vanessa, mas apenas esse não chama a minha atenção. :(

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  17. Eu achei legal, embora não goste muito desse tipo de livro.. Mas quem sabe para me distrair um dia como você indicou :)

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  18. Olá ainda não conhecia esse livro. Ele parece ser ótimo, divertido e leve para ler.
    Amei seu resenha, vou preocurar ele para ler...rsrs
    Bjss!!

    http://stylishsgirls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Sério que o livro é bom mesmo?
    Não sei porque, mas a cara dele me passa algo meio bobo.
    Vou confiar em você e darei uma chance para a história me divertir :D

    bjs

    ResponderExcluir
  20. Oie, tudo bom?
    As protagonistas de chick-lit costumam ser exageradas e malucas. Esse gênero está cada vez mais comum na literatura nacional e O Homem Perfeito está na minha lista de desejados. Eu curto esse tipo de livro porque são leituras rápidas e leves.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi flor, apesar de amar loucamente um bom chick-lit, esse não me chamou a atenção, achei muito forçado pela sua descrição na resenha a história de Mel. Acho que não iria gostar do comportamento dela e nem iria conseguir ler o livro até o final.

    Por agora passo a leitura,quem sabe um dia ainda o leia..


    bjs

    ResponderExcluir
  22. Olá!

    Tenho esse livro, e apesar de adorar o gênero, não li ele ainda. Mas depois da sua resenha, vou tentar dar uma chance a ele.

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  23. acho esses tipos de livros bem chatinho pensei que mudaria de opinião lendo a resenha mas não so confirmou minhas suspeitas,Muito drama por nada em uma idade que ja teria maturidade sentimental pra lidar com essas situações,esse livro não me convence.

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Realmente é uma história real, e além disso, é muito engraçada. O livro parece ser muito fofo e superdivertido de ler. Eu não sei se faz o meu gênero, mas sem dúvidas arriscaria em lê-lo só para dar uma boas risadas;

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Pois é, a única coisa negativa que achei do livro foi Mel. ela não deu certo pra mim, exagerada demais, volúvel demais, patricinha e sem noção demais. Mas talvez por causa disso mesmo acabei gostando do livro. Esse jeito dela me irritando me fez apaixonar pela simplicidade e belezura do Bernardo. Esse sim, ganhou meu respeito, agora não sei de onde ele tirou tanto amor pra aguentar aquela doida...afff
    Amei sua resenha, me diverti lendo-a, relembrando partes gostosas do livro.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  26. Olá Priscila! Tudo bem?
    O Homem Perfeito está na minha listinha desse ano,estou super ansiosa para saber mais desse chick-lit que parece ser super leve e divertido o/
    Adorei como você descreveu os personagens e OMG que descrição é essa de Parati? hehehe Acredita que é um dos meus lugares que mais desejo ir? Acho que vou amar essa obra.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos Pão de Queijo!!
    www.vontadeler.com.br

    ResponderExcluir
  27. Oi Priscila.
    Esse livro chegou pra mim e logo corri pra ler, já tive um contato anterior com a narrativa da autora e amei, e não foi diferente com
    O Homem Perfeito.
    É uma história bem divertida, ambientada no paraíso rsrs, só a protagonista que me irritou um pouco por tanta imaturidade pra idade em questão, porque ela não tem vinte e poucos e sim vinte e muitos rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  28. Eu li esse livro a muito tempo atrás (na antiga edição) e adorei..dei muitas risadas...ele é fantástico... Agora, necessito tê-lo com essa repaginação... recomendo a todos.
    Pri, parabéns pela resenha e foto...ficaram excelentes...
    bjs

    ResponderExcluir
  29. Adoro chick-lits e tinha ficado bem curiosa pra ler esse, parece ser daqueles bem leves, pra dar um tempo nas distopias e historias mais ''tensas''. E adorei ser em Paraty *-* tenho muita vontade de ir la *-* ja ta na minha lista o/

    ResponderExcluir
  30. Eu amo o gênero Chik-Lit,mas reamente achei que esse livro era mais juvenil,ledo engano meu,a história parece ser divertida,apesar de Mel ser exagerada e muito dramática,se eu tivesse um ex quase super herói me salvando sempre nem pensaria duas vezes e voltava para ele.

    Ótima resenha.

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D