Resenha - Sem Esperança

Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501065124
Ano: 2015
Páginas: 320

CEDIDO EM PARCERIA COM A GALERA RECORD

Sem Esperança - Assombrado pela culpa e pelo remorso por não conseguir salvar Hope nem Less, Holder desenvolveu uma personalidade agressiva. Mas, quando finalmente se depara com Hope depois de tantos anos, não poderia imaginar que o sofrimento seria ainda maior após o reencontro. Em Sem esperança, Holder revela como os acontecimentos da infância de Hope, que agora se chama Sky, afetaram sua vida e sua família, fazendo-o buscar a própria redenção na possibilidade de salvá-la. Mas é apenas amando Sky que ele finalmente será capaz de começar a se reconciliar com si mesmo.

Só preciso aprender como se faz para respirar novamente após esse livro ...

Sem esperança nada mais é do que a história de Um caso perdido, só que na versão do Holder. Por meio da visão dele nós podemos preencher as lacunas que ficaram em Um caso perdido, sabe aquelas coisas que aconteciam e você sempre quis saber o porque? Então! Serão respondidas nesse livro. 

Holder acaba de perder a sua irmã Less e sente um remorso enorme por não ter percebido que ela passava por dificuldades, ele fica se sentindo culpado por tudo o que aconteceu e durante esses momentos é que podemos perceber o quanto Holder também é frágil e sensível. Toda aquela construção de bad boy feita no primeiro livro, vai por agua abaixo aqui. Em Sem esperança ele se mostra um personagem muito intenso. 

Talvez intenso seja a palavra ideal para descrever esse livro, incrível como a Colleen tem o dom de pegar a mesma história do primeiro livro e criar algo totalmente novo. Esse livro é de uma profundidade, uma complexidade que eu nem consigo explicar. Devorei as páginas do livro, como se não houvesse amanhã, no fundo eu só precisava de uma dose a mais de Holder, eu só precisava saber que ele estava bem e que tudo ficaria bem. É emocionante observar por tudo o que ele passa, desde o falecimento de sua irmã, até o momento em que ele encontra Sky e pensa que ela é Hope, sua amiga perdida de tantos anos. 

Não tenho como te dizer para começar a leitura por Sem Esperança, afinal as coisas possuem uma ordem, não é atoa. Apesar de abordarem a mesma história, os livros são completamente diferentes. É necessário que primeiro você leia Um caso perdido e conheça toda a história de Sky e o que levou até Holder, e só após observar tudo pelos olhos de Holder e conhecer então a história dele. A versão de Holder falta algumas partes essenciais que te fazem compreender todo o problema da Sky e o sumiço de Hoper. 

Em minha humilde opinião, posso dizer que a versão do Holder me pegou de jeito e parece que Colleen sempre arrasa nas versões masculinas da história. Sem esperança segue um caminho não só com a narrativa do Holder, mas também nos mostra cartas e troca de mensagens. Ainda que o livro perca aquele suspense do segredo que permeia a relação Holder/Sky considero-o infinitamente superior ao primeiro livro e tornou-se o meu queridinho.

Eu não tenho nem palavras para descrever o que é a narrativa da Colleen, são palavras mágicas, que transportam o leitor a um mundo paralelo. É impossível interromper uma leitura de um dos seus livros, a autora parece ter a habilidade de criar uma conexão entre os leitores e seus personagens e talvez a construção destes seja seu maior talento, personagens reais, dotados de singularidade e que você não encontrará em nenhum outro livro. Colleen vai te fazer rir, chorar, se apaixonar, se deliciar, vai te encantar e principalmente te conquistar. 





18 comentários

  1. Oi Feh!

    Já ouvi maravilhas sobre esta série e confesso que quero muito ler!
    Adorei sua resenha, só me deixou mais curiosa!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Oiii... Já ouvi falar super bem desse livro... E confesso que estou ansiosa demais para lê-lo.... E sua resenha só me deixou com mais vontade ainda...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  3. Ola Fernanda! me lembro de ter visto uma resenha que a blogueira reclamou da capa e devo concordar com ela não me agrada esse senhor da capa mas tanto a resenha dela quanto a sua foi super positiva , eu não li nenhum dos dois mas já esta agendado para as próximas comprinhas.
    BEIJOSSsss...

    http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie, flor!
    Imagino o quanto a autora não deve ser fantástica porque não é a primeira vez (nem a segunda ou terceira) que vejo alguém favoritando o livro. Não gosto de romances, mas as vezes os comentários positivos são tão insistentes que me fazem ter até uma vontadezinha de dar uma chance. Isso acontece com a série Os Bridgetorns e agora com Sem Esperança.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando ❤

    ResponderExcluir
  5. Oii Fê tudo bem?
    Estou com o Livro Um caso perdido aqui pra ler e já estou doida por esse kk
    A autora realmente é incrivel né?
    Adorei a sua resenha e ela me deixou ainda mais com vontade de ler esse livro
    beijos
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Essa autora só escreve livros bons hein?
    Eu ainda não li nenhum, mas pretendo ler este ano.
    Eu não senti vontade de ler este livro quando vi a capa... não achei legal, masss eu sempre procuro saber opiniões acerca do conteúdo claro e gostei muito do que li aqui.
    O drama de perder um ente querido já é uma boa premissa... eu lembro que li resenha de Caso perdido e não entendi muito Sky, mas fiquei feliz em saber que este livro responde muitas coisas,,,
    Bem, vc recomendou tão cheia de entusiasmo este livro que terei que dar um jeito de ler Caso perdido logo ;)

    ResponderExcluir
  7. só leio coisa boa sobre essa duologia, mas quando vi que Sem esperança era só a visão do cara e uma nova historia pensei que podia ficar chato mas o livro parece ser tao incrível, to doida para começar a ler Um caso perdido preparando os lencinhos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Fernanda!
    Menina, que resenha! Eu ainda não li Um Caso Perdido – e confesso que não sabia que Sem Esperança fosse a versão masculina da história –, mas sou louca por essa leitura e agora ainda mais! Saber que a autora conseguiu surpreender você e até mesmo ser melhor na versão desse personagem me enche de boas expectativas (rs).

    Beijos!
    http://myqueenside.blogspot.com/2015/03/resenha-79-mentirosos.html

    ResponderExcluir
  9. OIe Feh!!
    Menina já fiquei sem fôlego lendo a sua resenha, andei lendo alguma coisa dessa série em outros blogs, mas nada que me levasse a querer ler. A pergunta que não quer calar é: Esse é o último livro? Caso sim até me animo para ler, caso não prefiro esperar todos serem lançados, odeio esperar. kkkk
    Adorei a sua resenha. Parabéns!!!
    Bjus
    Juh

    ResponderExcluir
  10. Adoreeeei a resenha! Só vejo comentários positivos sobre o livro e a autora, o livro parece ser muito bom mesmo! Tenho o primeiro livro aqui mas ainda não li :( agora fiquei morrendo de vontade de ler *U* hhahahha

    ResponderExcluir
  11. Oiee!
    Eu já li Um Caso Perdido, e acho que por estar cheia de expectativas acabei não achando o livro tudo isso, concordo que ele é bem intenso, mas não me emocionei como achei que faria.
    Com esse não quero criar expectativas, quero lê-lo sem nenhuma pretensão e ir com a cara e a coragem, sei que no mínimo será uma experiência bem proveitosa saber toda a história pelo lado do Holder, principalmente pelo fato da Less ser citada com mais detalhes nesse livro.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  12. Oiee.
    Eu amo ver versões masculinas. Elas são tão divertidas.
    Ainda não li nenhum dos livros e confesso está morrendo de curiosidade.

    Beijos
    http://www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  13. Fernanda!
    Gosto demais quando uma série mostra o lado feminino e o masculino da mesma história, porque o lado masculino é sempre bem diferente... A visão masculina é totalmente diversa e deve mesmo ser muito bom poder apreciar.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  14. Fernanda!
    Gosto quan uma série traz um primeiro livro pelo ponto de vista da protagonista feminina e no seguinte, a autora mostra a abordagem do protagonista masculino. Sim porque a visão masculina dos fatos é bem diferente da feminina.
    Gostaria de ler o ponto de vista de Holder.
    Muita luz e paz! E um final de semana esplendoroso!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Amei o livro da Sky, mas acho bom ler o ponto de vista do Holder, porque as vezes nem compreendemos ele. Como todo livro da Colleen esse é perfeito, já li Um caso perdido, só falta esse e estou ansiosa pra ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Ai Fernanda, tem tanta gente falando tão bem da escrita da Colleen que eu to pensando seriamente em tentar comprar todos os que ela publicou, rs.

    Haja dinheiro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Amo os livros da Collen quero ler esse pois amei o primeiro, foi bom a autora lançar o livro do Holder, pra não nos matar de saudades, estou com uma expectativa enorme. Beijos

    ResponderExcluir
  18. Sempre achei as obras da Collen maravilhosas, pois como você disse, ela consegue criar ideias inovadoras que te prende facilmente no livro, embora nunca tenha lido, soube disso apenas lendo as resenhas dos livros dela.

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D