Resenha - Na ponta dos pés - Brandy Colbert

Edição: 1
Editora: Vergara & Riba
ISBN: 9788576838258
Ano: 2015
Páginas: 336

Sinopse - Na Ponta dos Pés - Theodora está melhor. Voltou a se alimentar e a sair com alguns caras. Além disso, está se dedicando como nunca para se tornar uma grande bailarina profissional. Mas o repentino retorno de seu melhor amigo, Donovan, depois de quatro anos sequestrado, lança Theo de volta aos momentos que antecederam o fatídico episódio. Surge em sua memória a lembrança do sequestrador... Donovan não fala nada sobre o que viveu no cativeiro. Dizer a verdade poderia colocar em risco tudo aquilo pelo qual Theo havia lutado: sua imagem, sua carreira, sua reputação e seu verdadeiro amor. Na ponta dos pés é um livro arrebatador. A vida conturbada de uma jovem talentosa nos faz acreditar que a superação pode ser difícil, mas sempre há tempo para recomeçar.



Com certeza um dos livros mais fortes que eu já li. 

Na Ponta dos Pés conta a história de Theodora uma jovem de dezessete anos que planeja ser uma bailarina profissional, para isso ela faz aulas desde criança faz aulas de balé em uma escola de Chicago, apesar de morar em Ashland Hills, uma cidade pequena próxima a Chicago.

Tudo mudou em sua vida há quatro anos atrás, quando o seu melhor amigo Donovan foi sequestrado aos treze anos de idade.  Até hoje ninguém sabe o que aconteceu com ele,  é tudo um grande buraco negro, não se sabe o autor do crime, não se sabe o destino de Donovan e não se tem nenhuma pista e justamente por isso o caso foi arquivado. Donovan era o melhor amigo de Theodora e por isso a menina sofreu muito quando tudo aconteceu.

Quatro anos depois Donovan é encontrado, em uma espécie de estado de choque e esta novamente em casa. A polícia reabre o caso e toda a investigação começa novamente. Theodora reconhece o sequestrador, ele já fez parte da vida dela, mas denuncia-lo poderá comprometer a sua reputação e o seu futuro com uma grande bailarina. Todas essas complicações retomam as piores dificuldades na vida de Theodora e ela terá que ter muita determinação para superar isso novamente. 

O livro é realmente muito forte, além do sequestro vamos acompanhar os dias de Theodora e sua dificuldade com distúrbios alimentares, ela é completamente neurótica com dietas. Já tive um caso de bulimia na minha família e sei como distúrbios alimentares podem afetar a vida das pessoas, o quanto é dificil o tratamento. No caso desse livro Theodora tem anorexia, e é realmente difícil acompanhar tudo isso. O psicologico da pessoa fica completamente alterado e o mais impressionante é que a autora relata essas cenas com extrema realidade, parece que estamos lendo um fato real, perfeitamente palpável. A autora também expõe todos os sentimentos da jovem, o sofrimento as dúvidas.


Theodora é uma personagem que julguei muito intensa, tudo pelo que ela passou é forte demais para alguém tão jovem como ela. Ela se apaixonou uma vez e isso machucou muito o seu coração, mesmo assim ela não desiste do amor, mas as vezes sinto que ela tem um puxão para romances fora do comum, sempre aparece uma pedra no caminho dela. A jovem acaba se apaixonando por House, um fornecedor de drogas que abala o coração dela, além de lindo, sexy e sedutor é extremamente habilidoso e cheio de talento, mas nem tudo pode ser 100% perfeito e é claro que House tinha que ter um problema, o pior deles, tem uma namorada pra carregar do lado.



"O Balé é a minha vida. Me sinto poderosa e intocável quando estou dançando”


Fiquei encantada com a protagonista e toda a sua personalidade forte, mas também gostei dos personagens secundários.


Adoro livros que falam sobre Balé, acho uma dança tão linda e delicada, falou que o livro tem balé no meio eu já me interesso, não interessa o restante do enredo. Acho que bailarinas são uma das profissionais que conhece mais fortes e determinadas, elas nunca desistem com facilidade, dançam com os pés todo calejados e feridos, mas nunca abaixam a cabeça. Mas esse livro não é apenas sobre isso, Na ponta dos pés aborda muitos assuntos polêmicos que estão inseridos na sociedade e que muitas vezes são considerados como tabus na literatura, como o abuso infantil.

“Mas quanto menos eu como, mais forte eu me sinto. Tenho alguns momentos de fraqueza, meu estômago ronca constantemente. Só que vale a pena. Se conseguir manter minha força de vontade com a comida, posso fazer qualquer coisa. Tipo encarar o Chris no tribunal semana que vem. Decidir o que vou falar. Sobreviver.
A narrativa da autora é intensa demais, as cenas são muito realistas e isso prende o leitor ao enredo que flui de maneira muito rápida. De cara percebe-se que a autora é muito habilidade e domina o assunto que aborda. É um livro incrível e ao mesmo tempo destruidor, terminei a leitura em choque e abalada com tudo o que li, mas com certeza é um livro que guardarei na memória com muito carinho.

Quero parabenizar a editora pelo capricho na edição, a diagramação é cheia de detalhes e a revisão ficou perfeita e a capa é linda e condiz bastante com o livro. O Livro esta mais do que recomendado para qualquer pessoa, tenho certeza que vocês vão se impressionar com esse livro assim como eu. 







20 comentários

  1. Nossa, eu gostei bastante da historia... Pelo menos a sinopse, é bem intrigante...
    A capa eu achei super legal e a resenha me deixou com mais vontade de ler...
    Obrigado pela resenha!!
    http://infinitoparticulardoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Feh!

    Ótima dica! Mais um pra minha lista! rsrsrsrrsrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Que livro é esse??! preciso ler!!! Pelo capa e titulo parecia ser uma história tão leve, mas quem diria que o livro teria uma temática tão intensa e forte. Adoro quando um autor tem a coragem de abordar temas tão pesados e que de uma forma ou outra está tão presente na vida real de muitas pessoas, o que realmente é triste.
    Não conhecia a obra, mas já estou curiosa pela leitura. Muito bom!
    Bjs Nanda!!

    ResponderExcluir
  4. O que estou gostando das suas resenhas que estou lendo ultimamente é que a maioria é de livros que eu não conheco, o que me mostra que tem tanto além do que eu leio, nossa kkkk Gostei do livro, já que eu adoro mistérios, portanto já está na lista (mais um!)

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Há pouquíssimo tempo eu resenhei esse livro e preciso dizer que foi uma das melhores leituras do ano. A obra é incrível e me surpreendeu a cada capítulo. A diagramação tá realmente linda e acho que todo mundo deveria ler esse livro, vale a pena demais!
    Ótima resenha!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Gostei bastante do livro, não conhecia mas gostei do enredo, é bem diferente de tudo que costumo ler. Fiquei muito interessada nessa leitura.

    luadeneon.com

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia esse livro, mas achei o enredo super interessante. É um livro que eu com certeza gostaria de ler, principalmente porque iria ser uma primeira leitura do autor.

    http://www.laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olaaa
    Nossa,que resenha linda haha adorei. Estou louca para ler esse livro por causa do tema, adorei o enredo.

    Beijus
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Desde a primeira resenha deste livro que li já gostei da premissa e fiquei interessada, e a sua só confirmou que preciso lê-lo.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  10. Oi Fernanda,
    não conhecia o livro, mas sua resenha realmente chamou minha atenção. Também gosto de livros que abordem temas fortes e tabus, e trate tudo de forma realista. Fiquei curiosa para saber quem foi o responsável pelo sequestro do amigo, e porque ela não conta. E a menina parece ter mesmo um dedinho podre pra homens, kkkk
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá...
    Tenho lido resenhas positivas sobre o livro apesar de seu teor denso... quando vi a capa, jamais imaginei que a temática abordada seria essa até ler a primeira resenha e ficar muito interessada no assunto... achei a sua resenha bem explicativa e escrita, demonstrou os seus sentimentos durante a leitura... eu acho o balé uma daça incrível que contem um aprendizado significativo de disciplina, mas que pode desencadear alguns transtornos nas bailarinas enfim... quero muito ler.. Xero!!!

    ResponderExcluir
  12. A capa desse livro é linda e fico encantada com a temática do balé presente na história, apesar do que você escreveu na resenha, esse livro ser intenso e cheio de dramas, acho isso um contra ponto em relação a capa que é algo delicado. Confesso que me interessei pela história, me lembrou de outros livros que li e gostei.

    ResponderExcluir
  13. Oie.

    Já vi outra resenha deste livro e estou curiosa para ler.
    Gosto de temas mais fortes e um pouco de drama, por isso creio que vou amar a leitura

    Beijos
    http://www.amorliterariooriginal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Fê,

    Gosto de narrativas intensas e realistas. Não sei se eu ia gostar da temática de ballet, mas... acho TÃO cliché essa ideia de bailarina e distúrbios alimentares, anorexia, paranoia, etc. Fala sério. Minha mãe dançou ballet até os 45 anos e só parou porque teve que operar. E nunca teve nada disso. Sempre vivi com as amigas da minha mãe e nenhuma chupava gelo.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bom?
    Essa história é bem intensa e cheia de elementos instigantes. É a segunda resenha que leio dele e estou curiosa para saber como o autor uniu os elementos da trama e como a narrativa foi construída. Bailarinas não despertam muito meu interesse, mas dão boas histórias.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Fefa!
    Já que você disse sobre livros de balé, que tal fazer um post indicando livros de balé?
    Eu dancei balé por cinco anos e é realmente uma dança muito delicada e encantadora.
    Não conhecia este livro nem a autora, mas vou ler sim.
    Amei quando você disse que é um dos livros mais fortes, amo livros ''fortes''. Quero muito ler!!
    Beijos!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi! Achei interessante essa história e também gosto de livros que envolvem essa dança, acho algo delicado. O livro deve ter uma carga bem pesada mesmo, para tratar de distúrbios, anorexia, é um assunto muito complicado e delicado. Eu acho que se estivesse na pele da mocinha, eu denunciaria, não aguentaria ver algo em pune.
    Achei interessante o livro.

    ResponderExcluir
  18. Oi Fernanda, tudo bem?
    Só o fato de saber que o menino foi encontrado 4 anos após o sequestro e em estado de choque já é assustador, imagino como essa história deve ser forte e realmente impactante.
    Cenas realistas, enredo fluido, personagens convincentes são características que sempre me atraem pra um novo livro, então essa dica está anotada.

    Beijos.
    Leituras da Paty


    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?

    Só pela capa eu acho que acabaria não comprando o livro, mas pela resenha eu pude ver que o livro parece ser bem interessante e mesmo com uma história bem forte quero ler e entender tudo o que acontece.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Amooo esses livros com temas fortes e pesadões, principalmente quando o autor escreve tão bem que faz a gente vivenciar aquilo de forma plena e natural. Como se fossemos os protagonistas.
    A capa é muito bonita! E eu não imagina vendo apenas ela, que o livro abordariam assuntos tão fortes e misteriosos, agora, é claro, estou louca para lê-lo!!
    bjos

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D