Resenha - Segredos de uma noite de verão - Lisa Kleypas

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580414271
Ano: 2015
Páginas: 288

Segredos de Uma Noite de Verão - Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar. Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle. No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso. No primeiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Annabelle sai em busca de um marido, mas encontra amizades verdadeiras e desejos intensos que ela jamais poderia imaginar.



As quatro estações do amor é uma nova série da Lisa Kleypas que começa  a ser publicada no Brasil pela editora Arqueiro. 

Em Segredos de Uma Noite de Verão vamos conhecer Annabelle Peyton, uma jovem dotada de uma beleza extrema e que atrai os olhares de todos os homens da sociedade londrina. Entretanto, após a morte de seu pai a família de Annabelle ficou em más condições financeiras e ela agora precisa a qualquer custo arranjar um marido, o que torna-se algo bem dificil já que sua família não tem como pagar um dote e a jovem não tem dinheiro para andar com bons vestidos e boas joias. Em razão disso, Annabelle nunca é tirada para dançar e os homens ficam como urubus, esperando o momento em que as poucas economias da família se esgote e a jovem seja obrigada a tornar-se amante de alguém.

Certa noite em um dos bailes da temporada, Annabelle conhece outras três jovens em uma situação complicada como a sua, não que lhes falte dinheiro, mas a cada uma falta algo que as impede de arranjar um bom casamento. Logo elas fazem um pacto para conseguirem se casar, começando pela que esta a mais tempo nas temporadas, no caso Annabelle. 

As jovens partem para uma festa na casa de Lorde Westcliff, o maior partido da temporada. Logo que chegam a festa, as jovens escolhem o alvo, Lorde Kendall. O que elas não esperavam é que Annabelle fosse atrair os olhares do persistente Simon Hunt. Ele não é nenhum nobre, mas é um homem muito rico e poderoso, além de esbanjar charme. Mas a jovem esta determinada a resistir as investidas dele. Só que o amor as vezes prega peças curiosas. 

Conheci a escrita da Lisa Kleypas quando comecei a ler a série Os Hathaways. . De cara eu fiquei encantada com os personagens criados pela autora, principalmente pelas mocinhas muito teimosas e determinadas, o que de fato combina comigo, e essa característica se manteve nessa nova série também. Annabelle é teimosa igual uma mula, pelo amor de Deus, a mulher não da o braço a torcer por nada nesse mundo e as vezes isso era irritante, porque você sabia o que ela queria, mas mesmo assim ela não queria fazer, ela é tão ligada aos bons costumes da sociedade, que não admite romper os laços com a nobreza por causa de amor. 

Simon Hunt também é um mocinho que se assemelha aos moldes da outra série de Lisa, ele é aquele mocinho que foge dos padrões, turrão e que não faz parte da nobreza, assim como todos os outros protagonistas da série Os Hathaways. Hunt é sedutor, é aquele Homem com h maiúsculo. Ele nunca pensou em se casar e nem mesmo se apaixonar, sem tudo o que ele sabia sobre sentimentos, muda quando ele conhece a Annabelle e sempre acho isso tão fofo, quando um homem muda de ideia ao se deparar com o amor e gostei ainda mais que ele não ficou lutando contra isso, ele queria o bem do seu amor e queria passar isso pra Annabelle, mas ela não deixa. 




. "Mas, se formos fazer um pacto, não deveríamos assinar com sangue ou algo assim? — Por Deus, não! — Exclamou Lillian —. Acredito que todas podemos, expressar nosso acordo sem necessidade de nos abrir as veias nem nada parecido."

A narrativa é encantadora como sempre, sem floreios e enrolação. Eu sou uma amantes dos romances de época e com certeza de pudesse me enfiar em algum livro, se pudesse ter nascido em outra época, com certeza eu me enfiaria em um romance de época. Adoro os bailes, os costumes da época, os vestidos armados, a delicadeza dos romances e tudo o mais. Além disso, Lisa a todo momento nos dá a pista de quem será o próximo casal e eu já aguardo ansiosa. 

"Assim que percebeu que Annabelle estava doente, sentiu um vazio no peito, como se tivessem arrancado seu coração."
Esse livro apresenta todas os pontos que eu considero necessário para um bom romance de época. O casal fofo, as amigas que da mocinha que adoram uma fofoca, as noites de baile, o romance imprevisível, o vilão e as cenas engraçadas. Ai talvez você me pergunte: Poxa Fê! Você não se cansa dessa mesmice, desses clichês? Eu eu te respondo: Não mesmo! Nunca será igual, apesar dos pontos serem sempre parecidos, do final como um todo ser sempre igual, nunca é a mesma coisa, porque cada ambiente é diferente e cada personagem tem sua particularidade. 

Faça assim como eu, não tenha medo de clichês, não tenha medo de encontrar coisas iguais, porque sempre é possível se apaixonar por cada um dos romances, sempre mais, sempre terá algo que vai te surpreender. Então se jogue em cada livro, com se ele fosse o primeiro, você não vai se arrepender.









9 comentários

  1. Estes livros históricos são livros que preciso comprar. Amo clichês, no ponto certo é claro. Vou anotar.

    devoradores2livros.blogspot.com.br

    Um xero.

    ResponderExcluir
  2. Oi Feh!

    HameuDeus! Mais um livro que quero demais! rsrsrsrsrrs
    Adorei a capa e a história parece ser incrível! Quero muito ler, vou aproveitar que é o primeiro livro e começar logo a minha coleção, porque já desisti dos demais! rsrsrsrsrsr

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  3. Desde de sua sinopse já me encantei, e com mais essa resenha, estou completamente apaixonada e louca para lê-lo. Enredos com esse tema histórico está sendo um dos meus gêneros preferidos. Adorei!
    Bjs Fer!

    ResponderExcluir
  4. Eu leio diferentes gêneros mesmo, mas desde que li perdida, por sugestão de uma amiga, e em seguida orgulho e preconceito, vejo com outros olhos os romances de época. Tenho uma queda por clichês, e vendo um clichê um pouco mais diferente, nem que seja pela época... Adoro! Amei a resenha também (mais um pra lista de sugestões, vou falir) 😂😂

    ResponderExcluir
  5. Preciso mudar essa minha realidade de não ter lido nenhum romance de época ate hoje, sempre vejo varias pessoas falando desse e daquele e nunca paro pra ler um. Gosto muito dessa ambientação do livro, a coisa dos bailes e tudo mais, me lembra "Orgulho e Preconceito". E concordo totalmente com você quanto ao fato dos livros "clichês" serem todos iguais, porque não são. Mesmo com temáticas semelhantes ou sendo do mesmo gênero, nunca acho que um livro é completamente igual ao outro, cada um tem sua originalidade e odeio quando leio uma resenha e já encontro de cara, alguém dizendo que tal livro parece com tal livro ou saga. Pode sim ter características parecidas, mas a historia ser 100% igual, é impossível.

    ResponderExcluir
  6. Oi Fê,
    Eu também gosto bastante de clichês e por mais que muitas pessoas criticam, eu não estou nem aí, eu gosto e ponto final. É o que você disse, os personagens tem suas peculiaridades que serão sempre diferentes.
    Eu ainda não li nenhum romance de época, mas eu quero muito ler. E este livro me deixou muito curiosa porque eu gosto de ter essas irritações quando as mocinhas são teimosas e não dão o braço a torcer.
    Da autora eu também tenho muita vontade de ler a série Os Hathaways, que como você citou parece ser muito boa.
    Pretendo ler em breve e eu também amei esta capa!! Está linda!!!
    Beijocas!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi! Fico encantada com livros de época também e não tenho medo por eles serem clichês, na verdade, eu sempre acho pontos diferentes uns dos outros, nunca são iguais. Morro de vontade de ler a outra série, ouço falarem maravilhas dela, justamente pela personalidade das mocinhas, que muitos acham que não é apropriado para o século que se passa, mas estão errados, existiam sim moças determinadas, se não a sociedade não evoluiria, penso em quantas mulheres se sentiam sufocadas com as regras para uma boa dama e quantas deixava que isso transparecesse.
    Achei esse muito fofo, acho que é um tanto compreensível a ligação que ela tem com os bons costumes, acredito que não foi fácil o desprendimento.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Primeiramente: essa capa, que linda! *u* e depois: Romance de época cliches? ja quero *-* vi esse livro num evento da Arqueiro e ja tava na lista, agora, quero mais ainda!

    ResponderExcluir
  9. Sou looucaaaa para ler os livros da Lisa Kleypas, não li nenhum ainda, mas as capas me encantam e as histórias ainda mais!!
    Esse achei bem diferente e ousado também.
    bjs

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D