Resenha - No início não havia Bob - Meg Rosoff

Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501401410
Ano: 2015
Páginas: 240

Sinopse - No Início Não Havia Bob - E se Deus fosse um adolescente? Após ganhar a Terra num jogo de pôquer, a deusa Mona resolve delegar a seu filho, um insolente e mimado adolescente, o novo planeta. Bob, preguiçoso demais para gastar muito tempo com isso, cria tudo em seis dias e a partir daí joga todo o trabalho para cima de seu assistente, o frustrado Sr. B. Quando os problemas começam a aparecer, sobra para ele limpar a bagunça. E o fato de Bob ter criado os humanos à sua imagem e semelhança também não ajuda. Como um planeta cheio de criaturas tão gananciosas e intolerantes pode sobreviver? Como não bastasse, Deus está obcecado por uma garota mortal: Lucy, assistente em um zoológico. E a cada encontro a Terra é afetada pelos sentimentos de seu criador. Dominado por desejos intensos, Bob começa a causar verdadeiras catástrofes em seu planeta. Desesperado, conseguirá o Sr. B. salvar a Terra de seu próprio Deus? • O primeiro livro da autora, Minha vida agora, também foi lançado pela editora Galera Record e virou filme em 2013. A adaptação conta com a presença da atriz Saoirse Ronan, do filme A Hospedeira. • A autora foi finalista do National Book Award. • “Não há como negar que a escrita e o senso de humor de Rosoff são verdadeiras forças da natureza.” – Publishers Weekly "



Realmente sem palavras para descrever....

Vou tentar resumir como tudo começou.

Mona é uma deusa de uma galáxia distante da Terra, viciada em poker ela ganha o nosso planeta em um de seus jogos e como ninguém queria assumir o trabalho de cuidar da Terra, ela entrega o planeta aos cuidados de seu filho Bob, um adolescente topetudo, metido e muito mimado. Bob chega por aqui e cria tudo em seis dias, quando enjoaa de cuidar das coisas entrega todo o trabalho ao Sr. B o seu ajudante, que fica com todo o trabalho pesado, enquanto Bob fica rodando por ai atrás de paixonites humanas e empurrando os deveres com a barriga. Toda vez que Bob se apaixona é uma confusão, chuvas, enchentes, desastres de tudo que é tipo. 

Agora Bob se apaixona por Lucy, uma jovem muito meiga que trabalha em um zoológico e sempre sonhou em se apaixonar. A cada encontro entre os dois, uma catástrofe acontece e por ai vai. 

Sinceramente eu não sei nem como escrever essa resenha. Compreendo o trabalho que a autora quis realizar nesse livro, de desconstruir a figura do Deus que imaginamos. Eu sou católica, mas não me acho religiosa em excesso e sou bem flexível com essas visões diferentes que as pessoas tem, respeito qualquer religião, respeito quem não acredite em Deus, mas eu realmente fiquei incomodada com a imagem de Deus descrita pelo livro.









Quando eu vi o lançamento do livro achei super legal que ela tivesse colocado Deus como um adolescente, capaz de amar, de ter desejos humanos e tal. Mas acho que Meg passou um pouco dos limites, ela apresenta um garoto insuportável, mimado, respondão, que só pensa com a cabeça de baixo, louco pra transar, como diz minha mãe " ele esta batendo na bunda de quem passa ", ele não se apaixona por alguém, ele simplesmente acha que ama, só porque quer transar com a pessoa. O Sr. B toda hora fica dizendo que Bob deve parar de ficar se masturbando e cuidar do mundo. Gente! Como eu disse, não sou religiosa, mas achei totalmente desnecessário. Eu pensei que encontraria um adolescente rebelde e que realmente se apaixonasse de verdade, que fosse ver sentimentos bonitos, mas não é nada disso que eu encontrei nesse livro.



O livro é narrado em terceira pessoa, analisando cenas com diversos personagens. Até ai eu não vejo problema, só que a autora não criou uma espécie de passagem de uma cena para outra. De repente eu estava com Bob e Lucy na Terra e do nada já estava la no Sr.B falando umas coisas nada a ver com nada. Toda hora eu ficava perdida e tinha que ficar voltando as páginas para tentar me encontrar no enredo. 

A narrativa da autora era bacana, simples, foi uma leitura bem rápida. Mas o livro pecou demais. O ponto que mais me agradou foi a Lucy, eu adorei a personagem, fiquei super apegada a ela e ficava torcendo por mais cenas dela, quase pulei as outras coisas e fui ler só quando Lucy aparecia. 

A capa é linda, dispensa qualquer comentário, diagramação e revisão impecáveis. 

Enfim, é um livro que tem uma boa proposta, um enredo criativo e original, mas para mim não funcionou. 





11 comentários

  1. Entendo seu sentimento :( É difícil ler algo assim pra quem tem outras crenças, e acaba por ser mais difícil ainda visualizar na mente algo do tipo, dessa imagem do nosso mesmo Deus. A proposta inicial realmente é legal, e eu só tinha visto o título antes desse livro, sem ler a sinopse, mas com certeza me decepcionei bastante :(

    ResponderExcluir
  2. Nossa quando li a sinopse pensei a mesma coisa que você havia pensado sobre o livro antes de ler, que ia ser uma história de um adolescente mimado que se apaixona e essas coisas, mas não que ele ia ser desse jeito, não sei se leria o livro, acho que eu não ia curtir esse tipo de história, mas sua resenha está muito boa.

    ResponderExcluir
  3. Oi Feh!!!

    Eu até que leria, mais por curiosidade mesmo... gosto de conhecer as versões que o povo inventa! rsrsrsrrs
    Só não gostei de deus ser um adolescente... isso parece esquisito... O.o kkkk

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  4. Um dos livros que vi alguém comentando sobre em canais do yt e achei a sinopse original. Depois de ler sua resenha, conforme realmente que esse livro tem uma proposta diferente e acho que essa coisa do garoto sendo deus pra mim só vai funcionar na base da metáfora. Vou dar uma chance a esse livro quando vagar no tempo aqui dos outros acumulados, a capa é linda também.

    ResponderExcluir
  5. Oi Fefa <3
    Eu não tinha a menor ideia do que se tratava o livro quando vi a capa e coloquei na minha listinha.
    Mas o quê?
    Nunca que vou ler este livro!!!
    Não que eu seja religiosa, mas não gosto de livros que generalizam a ideia de quem é Deus.
    Tipo, eu amo mitologias, Percy Jackson e tal, mas este livro é passar dos limites com o que você disse.
    Qual a necessidade de colocar um jovem deus se masturbando em um livro?
    Sério, nunca vou ler.
    Beijos!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Acho que em todas as resenhas que li as pessoas realmente se sentiram incomodadas com esse Deus adolescente mimado e respondão, acho que a autora realmente deve ter passado dos limites. Até ganhei esse livro, mas estou pensando em passá-lo pra frente sem ler, também não acho que vá funcionar para mim. Acho que todo mundo tinha mesmo uma expectativa diferente.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Oi Fernanda, tudo bom?
    Tenho lido a resenha desse livro na blogosfera e minha impressão é a mesma que a sua. Sou católica não praticante, mas a proposta da história me incomoda demais e não tenho vontade de conhecer a narrativa. A história é criativa, mas peca muito.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi! Entendo e confesso que não tinha gostado desse livro nem pela sinopse, mas foi caso mesmo de gosto, como sou apegada a livros que me tirem do eixo percebi que logo esse não seria um deles. Achei desnecessário o jeito desse personagem, acho que a autora queria fazer algo super diferente e resolveu exagerar. Bom, eu não o leria.

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?

    Eu não conhecia o livro e confesso que não me interessei. Pode até ser que a proposta realmente tenha sido boa, mas pelo o que você disse na resenha acho melhor passar longe deste livro.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Não curti, não é o tipo que gosto de ler. Desconstrói mesmo a figura de Deus e criação que temos e mistura com azaração. Não gostei.
    bjos

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Adorei a capa deste livro e cheguei ate a me interessar em ler, mas não gostei muito das resenhas negativas e isso infelizmente desanima muito e lendo a sua resenha vi que você partilha da opinião de muitas resenhas que li e por isso , nao me deu muita vontade de ler este.
    Parabéns pela resenha!

    Bjos

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D