Resenha - A Rainha Vermelha - Victoria Aveyard

Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765695
Ano: 2015
Páginas: 424
Tradutor: Cristian Clemente

Sinopse - A Rainha Vermelha -  Victoria Aveyard - O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.



Sinceramente.... Inacreditável.

Acabei a leitura desse livro tem poucas horas e ainda estou tentando absorver tudo o que eu li.

A Rainha Vermelha conta a história de Mare Barow, uma jovem de dezesseis anos que vive na região de Palafitas. O mundo de Mare é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Os prateados são os nobres, a elite da sociedade e dotados de poderes sobrenaturais que os tornam uma espécie de deuses. Os prateados vivem isolados por muros de diamantes, vivem no luxo e só eles tem 'direitos'. Os de sangue vermelho correspondem a plebe, são os cidadãos pobres que moram em cidades precárias, imundas que são destinados a ir para a guerra, a não ser que consigam trabalhar para os prateados, o que é difícil, os vermelhos não possuem nenhum poder sobrenatural e por isso precisam se submeter aos mandos dos prateados. 

Esta chegando a idade de Mare ser recrutada e ela não sabe o que fazer da vida, ela não tem talento nenhum, quase não vai a escola e ajuda a família praticando pequenos furtos. Seus irmãos foram para a guerra e sua irmã Gisa é aprendiz de bordadeira. Quando Kilorn, seu melhor amigo, acaba perdendo o ofício e também terá que ir para a Guerra, Mare resolve fazer algo para livrar os dois desse terrível destino. Em meio a tantas tentativas se salvar, ela acaba sendo convocada para trabalhar no palácio Real e durante um evento da nobreza, algo muito incomum acontece. Mare acaba manifestando poderes incríveis, o que é impossível para uma vermelha. Ela agora terá que lidar com dois príncipes, garotas invejosas e uma rainha perversa. 

Esse livro é sensacional, não há outra palavra. Vi algumas resenhas pela blogosfera alheia e notei alguns comentários sobre o livro ser clichê e absolutamente não concordo. De fato o livro apresenta alguns pontos semelhantes com outras distopias de sucesso, eu identifiquei pontos em comum com A seleção e um pouquinho de Jogos Vorazes. Mas não julgo esse livro como clichê e sim como original. Victoria nos apresenta um enredo fantástico, onde conhecemos os vermelhos e os prateados, uma sociedade dividida pelo poder, mas que não só isso, uma sociedade muito bem construída e descrita, de certa forma elaborada, com Casas representando a nobreza, com cores que as diferencial, poderes diferentes e originais. A causa rebelde que se faz presente nesse livro é bem evoluída e estruturada o que me agradou bastante. 

A narrativa é algo de outro mundo, ninguém consegue ficar em paz antes de terminar a leitura. Victoria faz uma amarração complexa no enredo e tenta a todo custo surpreender o leitor com um final arrebatador e sufocante. O curioso nesse livro é que tudo deve ser lido com bastante atenção, pois a autora sempre deixa pistas sobre todo o mistério que envolve o livro. 

Em relação a romance não existe algo muito bem definido, Mare fica balançada pelos dois príncipes, Cal e Maven, assim como nutre sentimentos por Kilorn. Eu não sei bem que é o meu favorito, vou deixar para decidir mais para frente. 

A Rainha Vermelha é um enredo viciante, complexo, cheio de ápices e mudanças de jogo, a autora sempre consegue nos surpreender a cada capítulo apresentado. Fica claro que toda a construção do livro foi muito bem pensada. Mare é uma personagem forte, diferente das mocinhas comuns, ela é determinada, não tem medo de bater de frente com ninguém, ela não é cheia de delicadezas, ela é racional e vai fazer o que for preciso para salvar a família e seu povo e não vai medir esforços. Os príncipes são completamente opostos um do outro e conseguem conquistar o coração do leitor, cada um por sua qualidade. Só pelos personagens apresentados a autora já me ganhou.

A capa desse livro é maravilhosas, totalmente condizente ao enredo do livro. Revisão muito bem feita e gosto do capricho que a editora Seguinte tem com os livros. 

A Rainha Vermelha vai virar filme o que me deixa em êxtase e a continuação do livro esta prevista para 2016. 

Não tenho nem uma nota para dar ao livro, porque ele supera todas as expectativas possíveis. Com certeza vai entrar para o topo das melhores distopias que já li. 




7 comentários

  1. Oi Feh!

    Haaa! Eu quero! kkkkkk Amo distopias e já vou colocar este na minha lista de desejados!
    Adorei a resenha e, concordo com vc, essa capa é linda!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Nem preciso falar que tô louca pra ler esse também, né? Só estou esperando uma oportunidade! Essa é a primeira resenha que leio dele, na verdade, porque já havia me atraído só pela sinopse e pela sugestão de uma amiga que lê livros muito bons! Já está na lista faz um tempinho (mais um, hein?) haha beijossssss

    ResponderExcluir
  3. Oi! Gosto de distopias e esse livro me chamou atenção assim que o vi, mesmo que eu ainda não tenha o lido, eu achei diferente, original. E achei maravilhoso a mocinha ser forte e ter alguns garotos aos seus pés e algumas rivais a espreita, rsrs. Quero entender como ela tem esses poderes se ela não tem o sangue prateado!!! Isso só vou descobrir com a leitura.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Eu ameeeeei a ideia desse livro! Para mim, ela é inédita!
    Não costumo ler distopias, mas as que li, amei!
    Dizem que tem um pouco de A Seleção nele, então já me ganhou, rsrsrsrs
    mas esse parece ser ainda mais forte e ousado!
    PRE-CI-SO!!!
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Inicialmente me interessei por esse livro mais pela capa linda demais, seria aquele tipico livro que a gente compra pela cada, mas depois vi diversos comentários bem positivos sobre o livro, sua resenha está muito boa, pretendo ler o livro em breve.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Este livro esta entre os meus super desejados e ja passei ele na frete na listinha de compra do mês que vem .
    Espero ler ele o quanto antes
    Parabéns pela resenha!
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. eu estou doida por esse livro ele e bárbaro e a resenha ficou perfeita

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D