Resenha - Uma História de Amor e TOC

Edição:
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501100580
Ano: 2015
Páginas: 320

Uma História de Amor e TOC - Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de... garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor... e TOC.




Bea é uma jovem diagnosticada com TOC - Transtorno Obsessivo Compulsivo - e começa a ter atitutes muito estranhas quando começa a gostar de alguém, ela é obsessiva por segurança, acha que tudo é perigoso. Parte de seu tratamento é participar de terapias em grupo e lá ela conhece Beck, um garoto que também possui TOC, Beck é compulsivo por malhação, passa horas e mais horas na academia, além disso ele sempre precisa lavar a mão oito vezes depois de beija-la. Eles acreditam que são a única esperança um do outro. Mas será que esse casal complicado vai conseguir viver uma história de amor em meio a tantas complicações ?

Essa realmente foi uma leitura complicada para mim, eu sempre costumo me envolver muito com enredos que abordam doenças como depressão, síndrome do pânico, TOC e etc, mas com esse livro foi diferente, eu consegui me ligar a história mais não aos personagens. 

Não consegui gostar da Bea, acho que o problema dela transcende a doença que ela tem. Geralmente pessoas que enfrentam esse tipo de problema buscam ajuda porque não aguentam mais ter que passar por situações difíceis, mas a Bea parecia não querer nada com nada, ela parece não reconhecer que tem problemas e ainda ajuda o namorado a não tratar dos problemas dele. 

Não sei, talvez eu possa estar demonstrando uma visão restritas das coisas, mas ao invés dela ajudar o namorado a manter o transtorno, talvez ela devesse buscar uma forma de ajuda-lo, sei que ela tem os próprios problemas, mas as vezes conseguimos enxergar o problema dos outros melhor do que olhamos o nosso. 

O livro começa mostrando o TOC de Bea e Beck como algo discreto, mas como o passar do enredo vamos percebendo que tudo é muito pior do que imaginamos. Esse realmente é um livro doloroso, você vê os personagens se afundando cada vez mais e saber que aquilo é praticamente uma representação fiel da realidade nos deixa agoniados e pensativos. Você imagina o quanto de Bea e Beck não deve ter espalhado por ai, precisando de um auxilio e muitas vezes você não pode fazer nada. 

Esse é um livro que mostra a realidade das coisas, a autora não fica tentando suavizar o enredo, ela mostra o que realmente acontece e talvez seja por isso que eu não tenha conseguido me ligar ao livro, achei tudo tão sufocante e eloquente que fiquei até perturbada. 

O casal é bacana, mas o romance não engata como deveria, Bea esta mais preocupada em perseguir os outros do que tentar fazer o namoro dar certo. Eu gostei do Beck, fiquei torcendo para que rolasse uma interação maior entre os dois, mas esse não era o foco da história. 

O que eu mais gostei no livro foi a narrativa, que é muito bem feita em primeira pessoa pela Bea. A autora consegue atrair o leitor para o livro e apesar de não ter gostado do enredo eu não conseguia largar o livro, a narrativa era tão envolvente que eu sempre esperava que algo maravilhoso fosse acontecer para salvar o livro. 

Adorei a capa do livro e a diagramação ótima. Recomendo o livro para quem quer uma leitura mais descontraída, mas não vá com muita cede ao pote.


17 comentários

  1. Oi Feh!

    Apesar do assunto abordado me deixar curiosa, não seria um livro que eu compraria pela capa.... bem, quem sabe um dia eu consiga lê-lo neh?
    Parabéns pela resenha!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. É uma boa temática, mas não sei se funcionaria pra mim tão bem dentro da narrativa, não como foi abordado, porque não me atraiu muito. Acho que não seria uma leitura atrativa pra mim :( Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não me interessei muito pela história, não acho que prenderia a minha atenção.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  4. Eu ganhei o marcador desse livro um tempo atrás e fiquei interessada, mas não a ponto de comprar. Mas depois dessa resenha, me interessei. É um assunto complexo, e que nunca li nada relacionado, vai para minha lista. Eita, que estou doida para o Black Friday chegar. rs

    ResponderExcluir
  5. O enredo me deixa bastante curiosa, mas não se apegar aos personagens mata qualquer história, por mais envolvente que ela seja.
    Adorei a resenha!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi! ^^
    Eu me interesso quando a história trata de doenças psicológicas. É muito interessante os enigmas do nosso cérebro. O que eu não gosto muito é de romance, então não me interessou muito. Ainda mais sabendo que o casal protagonista não conquistou muito.

    Beijussss;
    https://facebook.com/BlogMenteHipercriativa
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. bom, posso ser sincera? eu não li o livro, mas posso te dizer uma coisa: esses problemas são mais complicados, existem muitas beas por ai que "procuram" ajuda, mas depois acabam não se tratando... o tanto de histórias q eu conheço desse tipo de casal que um faz com que o outro não tome mais remédios. esse tipo de problemas é muito maior...
    eu não sei se leria o livro, eu gosto desse tipo de livro quando o autor tem tem embasamento para escrever, para não estereotipar ainda mais o problema, nas minha andanças pelo mundo eu já vi histórias ao vivo, então eu me fico meio sem saber se tenho coragem ou não

    ResponderExcluir
  8. Oi, Fernanda! Livros com temáticas mais doentias me atraem, mas Uma História de Amor e TOC também desprendeu de minha atenção por motivos de: personagens fúteis. Concordo com você e sua relação entre doença e paciente, onde ambos não aceitam que possuem transtorno e não adquirem um tratamento. Esta leitura seria muito cansativa.
    Blog: Consumidor de Sonhos | consumidordesonhos.blogspot.com.br
    Instagram: Consumidor de Sonhos | CdS

    ResponderExcluir
  9. Hello!
    Sempre quis ler Uma História de Amor e TOC, acho q capa linda e a historia mais ainda.
    Eu sou igual a vc e super me enrolvo com a historia tb, inclusive eu ja pensei que tivesse TOC uma epoca e por isso me interessei pelo livro. Queria ver como seria tratado o assunto.
    Uma pena que nao tenha sentido aquela ligação com os personagens e acho que autora ter mostrado como é mesmo, pode ter realmente chocado para quem esperava algo mais brando.
    Ainda vou ler, acho que sera bem interessante, um aprendizado.
    Beijos.

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Nunca li nenhum livro que abordasse o TOC, fiquei curiosa pra ler, mas.. não sei se eu iria gostar. Acho que tambem teria problemas com os personagens dependendo da maneira que eles agissem.. mas fiquei curiosa com esse, talvez eu de uma chance..

    ResponderExcluir
  11. Olá!!
    Gosto de livros que abordam essas temáticas, mais sei como é chato quando os personagens não conseguem nos conquistar agente não se envolve totalmente a leitura , e acaba ficando chato entendo mesmo o que você quer dizer, entendo que não não tenha gostado tanto da leitura.
    Bjocas!!

    ResponderExcluir
  12. Sempre ouvi falar deste livro, mas nunca tive o interesse de comprar. Mas esta resenha me mostrou tudo de bom do livro <3 Vou comprar.

    http://blogfriendzone.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Confesso que não tenho muito interesse nesse livro. Desde a primeira vez que ouvi falar dele, não tive muita vontade de ler ele. Ainda mais agora sabendo que parece ser meio sufocante, e que o romance não engata =/
    Bjss

    ResponderExcluir
  14. Vixe, fiquei desanimada agora. Já tinha lido outras resenhas sobre esse livro, algumas de pessoas que gostaram e outras que não.
    Eu não tou na vibe de livros tensos assim, pelo menos não agora.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Uauuuuuuuuu, fiquei curiosa pra ler!!!
    Leticia Neves

    ResponderExcluir
  16. Eu geralmente não gosto desses livros, essas romancinhos e tal, mas achei interessante esse fato de lidarem de um casal com TOC, achei extremamente criativo por parte do autor. Não se apegar aos personagens é um caso sério (pelo menos pra mim), sempre gosto de sentir aquela saudade de algué que li em alguma obra, mas se a história for realmente boa dá pra superar.

    ResponderExcluir
  17. Eu me interessei pelo livro primeiramente pelo tema do TOC, ainda não havia lido nada desse tipo e acho que seria surpreendente conhecer um pouco mais desse mundo através da literatura, e segundo por conta da capa convidativa que ele tem, que eu amei. É chato não conseguir se ligar aos personagens, mas eu entendo suas razões. Quanto ao livro, acho que seria mesmo doloroso acompanhar a evolução da doença ao invés do seu declínio, mas também dá ao livro um caráter diferente daqueles de sempre finais felizes.

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D