Resenha - Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580415469
Ano: 2016
Páginas: 288
Tradutor: Ana Resende

Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas. Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes - prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança. Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém. Em Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.


Em Ligeiramente Seduzidos vamos conhecer a história de Morgan Bedwyn e Gervase Ashford. Morgan é caçula da família Bedwyn, comandada por Wulfric, o melhor personagem de todos os romances de época. Gervase é o conde de Rosthorn e acaba de retornar de um exílio de quase dez anos que passou longe da Inglaterra. Gervase culpa Wulfric por tudo o que lhe aconteceu e resolve se vingar por meio de Morgan, que é uma das solteiras mais cobiçadas da temporada. 

O que Gervase não esperava, é que Morgan, apesar da pouca idade, pudesse ter tão madura e consciente da sociedade em que vive, principalmente em tempos de guerra. Morgan é independente e altruísta, ela esta preocupada com os efeitos que a guerra vem provocando e esta sempre querendo ajudar. Morgan dotada de uma forte personalidade é também muito esperta e logo percebe as intenções do cavalheiro, ciente de tudo ela promete virar o jogo, que não será nada fácil para os dois.

Sou completamente apaixonada pela narrativa e pelos enredos da Mary Balogh, gosto como ela trabalha assuntos interessantes e como conduz o leitor por uma sociedade completamente diferente, nos mostrando os costumes de época e dando uma boa ambientação de onde se passa o enredo. 

Esse livro, em especial, foi muito tocante. Mary nos mostra que nem tudo nos romances é só flores, ela mostra as dores que uma guerra pode trazer e como as pessoas podem mudar quando se deparam com a infelicidade e desgraça que uma guerra pode trazer. Apesar de sabermos que o final do casal seria feliz, o percurso até o final não foi nada tranquilo, fiquei com o coração apertado diversas vezes. 

Ligeiramente Seduzidos com certeza ganhou o posto de melhor livro da série até o momento, mas tenho certeza que perderá para o livro do Wulfric que eu estou quase infartando pela espera desse livro. Sempre achei Wulfric um dos melhores personagens de todos os romances de época e fico inquieta esperando o lançamento do livro dele. 

A família Bedwyn é sensacional, todos são personagens de personalidade forte, cheios de sarcasmo e de um humor ácido. Não é nada fácil conquista-los. E dessa vez algo muito difícil de superar acontece com a família e eu fiquei com o coração na mão.



Tanto Morgan quando Gervase são personagens fantásticos e feitos um para o outro, gosto como o amor entre eles surge aos poucos e vai se tornando algo tão apaixonante e inebriante. Com certeza foi o romance mais leve de todos os livros. 

A narrativa da Mary dispensa qualquer comentário, é sempre muito envolvente e permite ao leitor se encantar por tudo e não interromper a leitura por nenhum momento. É um livro delicioso e em poucas horas você já terminou. 

A capa é linda, assim como todas as outras capas da série. A revisão e diagramação da editora perfeitas como sempre. 




Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D