Resenha - Um Novo Amanhã - Nora Roberts

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580415124
Ano: 2016
Páginas: 320
Tradutor: Janaína Senna

A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo. Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência. Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada. Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos. Neste primeiro livro da trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta o romântico Beckett Montgomery, que, ao buscar realizar o sonho de sua família, acaba deparando com um amor que pensava estar esquecido.




Um Novo Amanhã é o primeiro livro da série A Pousada e se passa na cidade de Boonsboro. Em A Pousada vamos conhecer os irmãos Montgomery, Beckett, Ryder e Owen que são donos de uma empreiteira e no momento estão reformando um antigo prédio, que já abriu os mais diversos negócios e agora os irmãos reformam para transforma-lo em uma pousada, que será comandada por eles e por sua mãe.

Em Um Novo Amanhã conhecemos melhor o arquiteto Beckett, o caçula dos irmãos, e o que sempre foi apaixonado por Clare Brwester, mas nunca teve coragem de lhe dizer. Clare se casou com um namorado da época do colégio e saiu da cidade, mas seu marido acabou falecendo deixando-a viúva e com três filhos. Clare não teve outra opção a não ser voltar com seus filhos para Boonsboro, sua cidade natal, e por lá abriu uma livraria.

Agora com Clare desimpedida, Beckett finalmente resolve se aproximar, ele se dá muito bem com os filhos dela e eu realmente fiquei apaixonada por isso.

Um das características da narrativa da Nora Roberts é o fato de ser tudo MUITO detalhista e muitas vezes o enredo se arrasta, principalmente no começo, já que ela fica descrevendo minuciosamente muita coisa. Nesse livro não foi diferente, fiquei bem perdida nas primeiras páginas do livro e parecia que eu não conseguiria terminar, mas como eu confio muito no taco da Nora, eu insisti e não me decepcionei. 

Após as cem primeiras páginas do livro eu comecei a ler com uma voracidade tremenda, fiquei curiosa sobre o romance, sobre os mistérios que envolvem o livro e a narrativa passou a ser tão envolvente e sedutora que não parei até terminar. 



A narrativa é em terceira pessoa, o que eu não gosto, sempre prefiro em primeira pessoa, porém isso permitiu ter uma visão mais ampla do enredo. 

Eu adoro esse estilo da Nora de criar trilogias ou quartetos e de como ela interliga muito bem todos os personagens, o que já nos mostra previamente quem vai ser os próximos protagonistas. Também sou apaixonada com todo esse clima familiar que Nora sempre trás nos seus livros. 

O livro tem alguns pontos que fogem ao romance principal, como um possível fantasma que parece rondar a pousada, além de Sam, um cara extremamente insuportável que começa a dar uma de stalker pra cima da Clare. 

Em suma, não é uma das melhores séries da nora, mas não deixa de ter seu prestígio. Gostei bastante e indico para qualquer pessoa fã da autora ou fãs de romance.





Um comentário

  1. Achei o livro bem gostosinho de ler, e quem diria que a Izzy ia salvar o dia ein? HAHA!
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D