Resenha - O diário Internacional de Babi - Chris Salles

Edição: 1
Editora: Outro Planeta
ISBN: 9788542207682
Ano: 2016
Páginas: 298

Mudar nunca foi a palavra preferida de Bárbara. Porém, depois da separação dos pais, a garota de 15 anos se vê obrigada a migrar com a mãe e os irmãos para Orlando, a cidade americana onde os sonhos ganham vida. E descobre que a fronteira entre o real e o ilusório pode ser mais difícil do que parece. “Como a terra do Mickey, o livro de Chris Salles é cheio de magia, pois nos transporta instantaneamente para a vida da Babi, a protagonista. Com o diário dela nas mãos, nos sentimos íntimos, como se ela fosse uma amiga querida que nos escolheu como confidentes. Através de suas experiências, ela nos mostra que a primeira imagem de uma pessoa pode enganar, que devemos ser mais receptivos, que processos de adaptação podem ser complicados, mas não duram para sempre. Acima de tudo, Babi nos ensina que a vida real também tem seus momentos de contos de fada. Basta a gente permitir que eles aconteçam. E, especialmente, nunca deixar de sonhar.” PAULA PIMENTA Romance juvenil da carioca Chris Salles, autora que teve mais de 5 milhões de leituras na rede social de escritores Wattpad, tendo vendido dois prêmios Wattys 2015.
Eu recebi da Editora Planeta a prova desse livro maravilhoso. Infelizmente eu não tive como postar a resenha antes, porque eu estava terminando a faculdade e a monografia me deixou desesperada, quem já passou por isso vai me entender, hehehe. 

O Diário Internacional de Babi conta a história de Bárbara, uma adolescente que vê sua vida mudar quando seus pais se separam e devido a problemas financeiros, ela precisa sair da sua cidade natal, para se mudar para Orlando com sua mãe e seus irmãos. 

Como uma típica adolescente, Babi sofre com o fato de ter que deixar seus amigos e partir para um lugar completamente novo em que ela nem mesmo domina o idioma - eu não sofreria absolutamente nada, fica a dica para quem quiser me levar embora para Orlando-. Com tudo o que ela vai passando e as novas descobertas, ela passa a escrever em seu diário e por ai vamos conhecer um pouco mais sobre essa aventura. 

O livro é um amor, recentemente eu li um livro juvenil e pensei que eu tivesse perdido o gosto pelo gênero que me acompanhou por muitos anos, mas a leitura desse livro só me fez perceber que uma bons personagens e uma narrativa deliciosa, são capazes de transformar qualquer clichê em algo excepcional. E foi o que aconteceu durante essa leitura, o enredo apesar de clichê, foi mágico. Amei conhecer Orlando por meio da Babi, a narrativa da Chris foi de tirar o fôlego e me deixar ainda mais ansiosa para meter o pé do Brasil. 

Um outro ponto positivo, é que apesar de ser uma adolescente, Babi é muito madura para sua idade e gostei do modo que a Chris trabalhou a personagem, de um modo que fosse possível para que qualquer leitor pudesse compreender os dramas da jovem e não achasse tedioso. O enredo é muito bem humorado e eu me peguei por diversas vezes gargalhando sozinha, já que Babi se mete em poucas e boas. 

Gostei tanto da personagem que acabei me apegando a ela, fiquei sentindo tudo o que ela estava sentindo e tentando resolver os problemas dela, para que ela se adaptasse melhor e fosse feliz. As vezes a gente tenta ver só o lado mágico das coisas, mas percebe que toda moeda tem duas faces. 

O livro tem a narrativa em primeira pessoa, o que é praticamente óbvio que já trata-se de uma espécie de diário da personagem, em cada capítulo temos uma data para nos localizarmos melhor quando ao tempo. O livro ainda não estava em sua revisão final, mas ainda assim eu não encontrei nenhum erro e a diagramação da prova já estava ótima. 

A narrativa da Chris me lembrou muito da narrativa da Paula Pimenta em "Fazendo meu Filme" é doce, contagiante, envolvente, bem humorada e aquele toque leve de romance condizente ao gênero. O livro é sim clichê, mas nada tira o brilhantismo dessa divertida história e dessa narrativa sensacional. 

Esse foi um livro excepcional, recomendo muito para quem curte o gênero e até mesmo para quem não gosta. A história não é nada infantil, portanto não tenham medo de se arriscar. Não tenho dúvidas que Chris vai conquistar ainda mais fãs do que já tem. Quero a publicação do livro dois para ontem. 


Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D