Resenha - A Caçadora de Bruxos - Virginia Boecker

3 de setembro de 2016

Edição: 1
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501073006
Ano: 2016
Páginas: 308
No mesmo estilo de Guerra dos Tronos, “A Caçadora de Bruxos” reconstrói uma Inglaterra medieval mítica, com magia e muita intriga política. Na Ânglia do século XVI, a prática da magia é ilegal e infratores são queimados nas fogueiras. Elizabeth Grey é uma das melhores caçadoras de bruxos do rei: ela localiza e captura Reformistas, rebeldes suspeitos de praticar feitiçaria para que sejam julgados e executados, conforme manda a lei. Até que, inexplicavelmente, ela é incriminada e acaba presa sob a acusação de praticar a arte que se dedicou a erradicar. A salvação, no entanto, acaba vindo na forma de seu maior inimigo: Nicholas Perevil, o mago mais poderoso e procurado de Ânglia. À medida que Elizabeth se associa aos Reformistas, suas crenças sobre a legitimidade da proibição da magia são profundamente abaladas. Ela se vê em meio a uma contenda política de proporções épicas e percebe que seus antigos aliados agora são seus inimigos mortais. Será que Elizabeth está pronta para decidir de qual lado está sua lealdade, afinal de contas?
ÂNGLIA, 1558. Elizabeth Grey é uma Caçadora de Bruxos, uma das melhores, e num reino onde a magia é ilegal, seu trabalho é capturar infratores - chamados de Reformistas - para serem queimados na fogueira semana após semana.

Tudo muda quanto Elizabeth é presa sob a acusação de praticar a magia para a qual ela foi treinada a combater. Mas porquê? Seu superior não acredita nela e seu melhor amigo, Caleb, promete ajudá-la, mas ele não é tão rápido quanto ela gostaria. Abandonada na prisão para sofrer enquanto aguarda pela fogueira, Elizabeth começa a ficar doente e se vê cada dia mais próxima da morte.

Mas a salvação acaba chegando, só que não da forma que ela esperava. Seu salvador é ninguém menos que NIcholas Perevil, o mago mais poderoso e procurado de Ânglia, que propõe ajuda em troca de um favor. Só que esse favor fará Elizabeth ir contra tudo em que ela acreditava e dar as costas aos seus antigos amigos, inclusive seu superior, o sanguinário inquisidor Blackwell.

Será mesmo que tudo em que ela acreditava era verdade? À medida que ela passa a conviver com os Reformistas, suas crenças começam a ser abaladas e segredos começam a se revelar. Enquanto isso, Elizabeth se torna a criminosa mais procurada de Ânglia e acaba caindo numa teia de intrigas e magia na qual antigos aliados se tornam inimigos mortais. Qual será o preço da sua lealdade?


A Caçadora de Bruxos é o livro inicial da série e romance de estreia de Virginia Boecker. A série até então conta com 2 volumes. O segundo volume, The King Slayer, não tem previsão de lançamento aqui no Brasil, o que é uma pena, pois eu adorei A Caçadora de Bruxos e já quero ler a continuação.

Primeiramente, gostaria de dizer que o livro é um pouco diferente do que eu esperava... Eu tinha em mente algo um pouco mais "dark", com aquelas bruxas super malvadas, tipo João e Maria: Caçadores de Bruxos ou Caça às Bruxas, mas o livro é um YA bem leve. Não que isso seja ruim, já que, como eu disse, eu adorei o livro, mas eu esperava outra coisa.

Eu gostei bastante da escrita da Virginia; é em primeira pessoa e é bem fluída e envolvente. A trama é viciante, cheia de aventura, segredos, romance, etc e outros elementos que instigam o leitor a ler sem parar. Eu li o livro bem rápido (considerando que ultimamente tenho lido beeeem devagar), então pra mim foi uma leitura bem prazerosa.

O livro se prende em alguns clichês como triângulo amoroso, traição, aliança com "suposto" inimigo... Mas nada disso torna a leitura menos envolvente. Elizabeth se mostra uma personagem forte e decidida e eu gostei bastante dela, o que me ajudou bastante a esquecer alguns desses clichês.

A capa do livro é M A R A V I L H O S A, que foi o que despertou minha atenção desde quando lançou no exterior, e eu fiquei muito feliz por a Galera ter mantido a capa. A diagramação interna e o acabamento final do livro também ficaram muito bons, tornando mais prazerosa a experiência de lê-lo.

Magia, traição, sacrifício, romance e aventura são apenas alguns dos elementos presentes em A Caçadora de Bruxos. O livro foi uma experiência positiva de leitura, dada sua trama envolvente e seu ritmo bem constante, então eu super recomendo. Já estou ansioso por The King Slayer (A Assassina de Reis, em tradução literal).



1 Blogger
Facebook

Um comentário

  1. Li esse livro graças ao seu resumo e adorei.
    Obrigada
    Kisses

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D