Resenha - E viveram felizes para sempre - Julia Quinn

Ano: 2016 / Páginas: 256
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Alguns finais são apenas o começo...
Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos...  Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza.
Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes?
 A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton. 

Quem se sentiu órfão dos Bridgerton com o lançamento desse livro levanta a mão! \o/

É tão difícil escrever sobre o fim de uma das suas séries preferidas, é como deixar alguém partir e saber que você nunca mais vai vê-la, da aquele aperto no coração e fica aquela lágrima presa no canto do olho.

Para agradar os leitores curiosos, Julia Quinn resolveu publicar E Viveram Felizes Para Sempre, que reúne oito novos epílogos sobre cada um dos livros anteriores, além de um conto extra sobre a vida de Violet, a matriarca da família e por acaso minha personagem preferida da série, pelo seu jeito tão amoroso e bem humorado, apesar das dificuldades que a vida insistia em lhe apresentar. 



Cada conto ocorre de maneira independente e em sua própria cronologia, alguns se passam anos depois e outros em uma cronologia mais recente e gostei disso, deixou cada um de forma única e especial. 

Não acho legal entrar na particularidade de canta conto, pois seria soltar um tremendo spoiler para quem ainda não começou a ler a série. Mas vamos começar né pessoal?

Eu sempre disse por aqui que Julia Quinn é minha autora preferida de romances de época e tudo veio graças ao meu amor por essa série. Todos os livros são repletos de amor, humor, ironias e personagens aventureiros e singulares. Até hoje eu não sei dizer qual é o meu livro preferido, pois cada um tem seu diferencial. 

Não tenho dúvidas que Julia Quinn foi muito feliz nesse livro, foi um perfeito encerramento para uma série maravilhosa e que não teve um encerramento adequado no oitavo livro. Creio que agora nós leitores podemos seguir em frente com essa dose extra que nos foi concedido. 

Da autora não teremos nem tempo se sentir falta, uma vez que a editora lança agora em fevereiro uma nova série da Julia Quinn que promete arrebatar nossos corações. E o melhor é que os quatro livros serão lançados todos de uma única vez.

Quando alguém deseja começar a ler romances de época e me pede uma sugestão de autor a primeira que me vem a mente para indicação é Júlia Quinn, seus personagens irreverentes e seu enredo bem humorado indicam um ótimo começo. 

As capas da série são maravilhosas e a revisão e edição da editora Arqueiro foram impecáveis como sempre. 


Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D