Diz aí: Filmes indicados ao Oscar inspirados em livros.

Eu não consigo assistir a todos os filmes indicados ao Oscar, porém gosto de pesquisar se aquele filme x é inspirado ou adaptado de algum livro e se ele, o livro, já foi ou será lançado no Brasil. O Oscar 2017 ocorrerá dia 26 de fevereiro e eu reuni seis livros que serão ou já foram lançados no Brasil e inspiraram filmes indicados.


Estrelas Além do Tempo,  Margot Lee Shetterly. 
Título do filme: Estrelas Além do tempo. 

Sinopse do livro
Durante a Segunda Guerra Mundial, a incipiente indústria aeronáutica americana contratou matemáticas negras para suprir sua falta de mão de obra. Esses “computadores humanos” continuaram trabalhando para seu governo e passaram a fazer parte da NASA em uma época em que vingava a segregação racial. Elas garantiram que os Estados Unidos ganhassem a corrida especial contra a União Soviética e lutaram para realizar o sonho americano. Esta é a sua história, que chega também aos cinemas na adaptação cinematográfica estrelada por Taraji P. Henson, Janelle Monáe, Octavia Spencer, Kevin Costner, Kirsten Dunst e Jim Parsons.


O livro está sendo publicado no Brasil pela HarperCollins. Eu fiquei interessada depois de assistir ao trailer do filme, e com certeza é um livro/filme que mostra  empoderamento e também o preconceito racial na NASA. Além de cuidarem das famílias, viverem uma segregação racial sulista, elas tiveram papel decisivo para que o homem pudesse pisar na lua. O filme também intitulado Estrelas Além do tempo é uma adaptação do livro. Claro, com suas modificações. Está indicado em três categorias do Oscar - filme, atriz coadjuvante e roteiro adaptado. O lançamento do filme aqui ocorreu dia 02 de fevereiro. Confira o trailer do filme:



Uma Longa Jornada Para Casa,  Saroo Brierley. 
Título do filme: Lion, uma jornada para casa. 

Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia.
Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano.
Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade.
Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.

Esse livro é um exemplo de superação e determinação do autor em procurar suas origens. Depois de 26 anos é que ele conseguiu reencontrar sua cidade e sua família perdida. É o próprio Saroo quem narra sua história. O relato deu origem ao filme Lion – Uma jornada para casa, estreia nos cinemas brasileiros no dia 16 de fevereiro e está indicado ao Oscar em seis categorias:  Melhor filme; melhor ator coadjuvante (Dev Patel); melhor atriz coadjuvante (Nicole kidman); melhor roteiro adaptado; melhor fotografia.




Um limite entre nós, August Wilson. 
Título do filme no Brasil: Um limite entre nós.
EUA: Fences. 

Até quando permitiremos que as nossas barreiras afastem aqueles que mais amamos? Troy Maxson é um homem difícil. Orgulhoso e acostumado a encarar o mundo com olhos de quem sempre espera por hostilidade, ele não consegue aceitar que seu filho, Cory, queira seguir carreira no esporte – sonho que também já lhe pertenceu, mas acabou se tornando a raiz de suas maiores frustrações. Por mais que Rose, sua esposa, tente abrir os olhos do marido para lhe mostrar que o mundo já não é o mesmo de sua juventude, para Troy, negros como eles nunca serão aceitos – não importa quão bom você seja naquilo que faz.

Esse é outro livro que quero ler, parece ser um drama familiar sofrido, eu adoro. E de acordo com o The New York Times: Wilson descreveu as lutas dos negros norte-americanos com riqueza, peso emocional, em peças que dão vozes vivas às pessoas nas margens desgastadas da vida. Ou seja, é em formato de peça teatral. 

Em solo americano o filme é denominado Fences, no Brasil foi intitulado: Um Limite Entre Nós. O filme foi indicado em quatro categorias: Melhor Filme, Melhor Ator (Denzel Washington), Melhor Atriz Coadjuvante (Viola Davis) e Melhor Roteiro Adaptado. O livro será lançado pela editora Única agora em fevereiro. 



Livro: História da sua vida e outros contos, Ted Chiang.
Título do filme: A Chegada. 

Ted Chiang pode ser descrito como um escritor pouco prolífico: tem apenas quinze trabalhos publicados, entre contos e novelas curtas. A pequena produção contrasta com sua expressiva quantidade de premiações: os oito textos reunidos em História da sua vida e outros contos ganharam no total nove importantes prêmios, dentre eles Nebula, Hugo, Locus, Sturgeon, Sidewise e Seiun.
Publicadas originalmente em volumes diversos, as narrativas de Ted Chiang estão pela primeira vez reunidas em uma coletânea.
Chiang comprova seu inegável talento para a boa ficção científica: a capacidade de contar uma história humana, extremamente bem escrita, na qual a ciência funciona como expressão dos questionamentos mais profundos enfrentados pelos personagens. Um livro repleto de ideias originais e passagens inesquecíveis.
Ted Chiang é um dos mais renomados e premiados escritores de ficção científica da atualidade.
O conto que dá título ao livro, “História da sua vida”, foi adaptado para o cinema sob o título A Chegada, indicado a 8 oscars, incluindo melhor filme, melhor diretor (Dennis Villeneuve), melhor fotografia e melhor roteiro adaptado, está presente no livro História da sua vida e outros. O livro foi publicado em novembro pela editora Intrínseca. 




Livro: Tony & Susan, Austin Wright. 
Título do filme: Animais noturnos.

Há 25 anos, Susan Morrow deixou Edward Sheffield, seu primeiro marido. Certo dia, instalada confortavelmente na casa em que mora com os filhos e o segundo marido, ela recebe, pelo correio, um embrulho que contém o manuscrito do primeiro romance de Edward. Ele lhe pede que leia seu livro - Susan sempre foi sua melhor crítica, justifica. Ao iniciar a leitura, Susan é arrastada para dentro da vida do personagem Tony Hastings, um professor de matemática que leva a família de carro para a casa de veraneio no Maine. Quando a vida comum e civilizada dos Hastings é desviada de seu curso de forma violenta e desastrosa, Susan se vê às voltas com seu passado, obrigada a encarar a própria escuridão e a dar um nome para o medo que corrói seu futuro e que vai mudar sua vida.

Um romance sobre medo e remorso, vingança e envelhecimento, casamento e criatividade escrito com uma prosa cativante e única.

O livro Tony & Susan: o clássico perdido, inspirou o filme intitulado, Animais noturnos. O romance que foi publicado em 1993 e com a estreia da adaptação o livro ganhou nova roupagem em 2016 pela editora Intrínseca. O filme estreou no Brasil dia 29 de dezembro.  





Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D