Resenha - O Sol também é uma estrela - Nicola Yoon

Ano: 2017 / Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história. Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois. O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

 O sol também é uma estrela conta a história de Natasha e Daniel. Natasha é uma Jamaicana que mora nos Estados Unidos desde os oito anos de idade, mas seu pai foi flagrado dirigindo bêbado e ela e sua família serão deportados. Daniel é filho de pais coreanos e mal aguenta a pressão da família para que ele passe em uma boa faculdade como o irmão e se torne médico. Em um dia importante o destino dos dois se encontram. 



Antes mesmo desse livro sair eu vi inúmeros elogios e muitas resenhas positivas e por isso comecei a leitura com grandes expectativas e acho que por isso acabei me decepcionando um pouco. 

A narrativa é intercalada entre Natasha e Daniel, mas a cada vez que aparece um personagem secundário, a autora cria um capítulo para esse determinado personagem. Primeiramente eu já comecei me perdendo no livro, não consegui acompanhar o ritmo de entrar vários personagens do nada, e para apenas um capítulo. Achei meio desnecessário esse monte de capítulo de personagens que não acrescentavam muito ao enredo. 

Fiquei empurrando a leitura do livro até por volta da página cem, quando eu comecei a achar que o enredo ficou interessante. Também não gosto de livros que se passam em um único dia, é praticamente não aproveitar a história. 

O enredo é bem legal, uma história bacana que tinha tudo para ser melhor aproveitado, mas não foi. Infelizmente o livro não funcionou comigo. 



Talvez os personagens tenham sido o ponto mais positivo do livro, amei a Natasha e o Daniel, eles são jovens que se aproximam muito ao jovem do mundo real, cheios de dúvidas, de problemas para enfrentar e decisões para tomar. 

Fiquei triste sim quando o livro se aproximou do final, era praticamente impossível não se deixar emocionar pela história de Natasha e pelo seu romance com Daniel. O final foi até legal e condizente com a história, mas não foi nada do que eu esperava. 

A narrativa da autora é envolvente e simples, bem condizente com o gênero do livro que pede uma narrativa mais leve. 

Em suma, esses foram os pontos negativos e positivos que eu percebi nessa leitura. De longe não foi um dos melhores livros que eu li, mas também não foi deixou a desejar, acho que o meu problema foi ter iniciado a leitura com expectativas muito altas. 




2 comentários

  1. Poxa,não tenho muito preconceito referente a generos e historia de livros,mais uma estoria contada em um dia não me atrai muito,ñ so esse mais varios livros me desanimaram por se passar apenas em um dia,mais a estoria parece incrivel

    ResponderExcluir
  2. terminei o primeiro livro há pouco tempo e achei incrível! AMEI a Maddy, achei a personagem super bem escrita; e, claro, como disse na minha resenha, fiquei mega envolvido!

    amei o post! abraços! <3
    Alex, do blog Um Bookaholic.
    umbookaholic.com | Canal | @umbookaholic: instagram/twitter

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D