Resenha - A Ordem dos Clarividentes - Samantha Shannon


Ano: 2017 / Páginas: 400
Idioma: português
Editora: Fantástica Rocco

No segundo volume da série Bone Season, uma fantasia distópica com toques paranormais, Paige Mahoney escapou da colônia penal Sheol I e é a pessoa mais procurada de Londres. Ela é uma andarilha onírica, um dos tipos mais raros de videntes, que são uma realidade na Inglaterra em 2059, mas nem por isso deixam de ser marginalizados e perseguidos pela sociedade. Com a comunidade clarividente dividida por segredos obscuros e ameaçada pelos Rephaim, Paige deve seguir em frente, até que o destino de Scion, e o seu próprio, seja decidido.



Na Londres de 2059 qualquer pessoa que tenha o dom da clarividência é perseguida pelo governo e com Paige Mahoney, uma andarilha onírica, não foi diferente. Paige foi caçada e levada para a colônia penal de Sheol I. Após inúmeros acontecimentos, finalmente ela consegue escapar, só que agora ela é a pessoa mais procurada de Londres. 

Durante o tempo em que Paige passou Sheol, ela descobriu o que acontece com os desnaturais capturados pelo governo, eles se tornam escravos dos Rephaim, e o grande objetivo de Paige é relatar aos desnaturais tudo o que descobriu, mas Nashira, a líder dos Rephaim, quer trazer Paige de volta e impedir que ela espalhe a informação que obteve e abafar uma possível revolta.



A ordem dos clarividentes começa exatamente onde o livro anterior terminou, contudo não teve um início tão fluido como o primeiro livro. Custei a me envolver com a leitura, só comecei a me interessar pelo enredo quando chegou na metade do livro. 

O enredo de Samantha Shannon é bem descritivo e eu até gosto de livros bem detalhistas, mas acredito que ela tenha exagerado um pouco nesse livro. Era tanto detalhe que eu já estava ficando impaciente e com vontade de fazer uma leitura dinâmica.

Depois da metade do livro o negócio começou a me interessar viu? eu fiquei num nervoso pra descobrir logo as coisas que não consegui parar de ler. O livro é uma mistura de distopia com fantasia e adorei que o foco é a distopia e não romance. 

Adorei poder conhecer mais do ambiente da Londres de 2059 que Samantha criou, o primeiro livro foi bem focado na colonia penal em que Paige estava e não tivesse uma visão do que Samantha poderia ter imaginado para Londres, adorei a descrição do ambiente, já se vê o capricho que a autora teve em criar algo bem feito e muito original. Aliás o livro como um todo é muito original, todos os personagens, os seres místicos, tudo muito bem elaborado pela autora. 



A narrativa é feita em primeira pessoa, pela Paige que se mantém uma personagem incrível e conseguiu evoluir ainda mais nesse livro, ela é uma revolucionária nata e eu tinha certeza que ela não iria me decepcionar. 

Sobre o casal? Um romance proibido e sem futuro, mas admito que passei a shipar. 

Em suma, o livro começou de maneira arrastada mas a segunda metade do livro fez tudo valer a pena. Um livro repleto de ação, que me deixou tensa e muito ansiosa. Fiquei louca com tudo o que aconteceu e mal posso esperar pelo terceiro livro. Sem dúvida alguma essa série conquistou o meu coração e quero recomendar pra todo mundo. 

A capa mantém o padrão da primeira e sinceramente é infinitamente mais bonita que a capa estrangeira. Revisão e diagramação impecável. 




Um comentário

  1. Adorei a resenha ! Tinha minhas duvidas em relaçao ao primeiro livro ,agora to encantada, quero muito da inicio a leitura, to na dúvida se espero o terceiro livro ,to ansiosa pra conhecer a escrita Samantha Shannon!

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D