Resenha - A Grande Ilusão - Harlan Coben


Ano: 2017 / Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Arqueiro
Maya Stern é uma ex-piloto de operações especiais que voltou recentemente da guerra. Um dia, ela vê uma imagem impensável capturada pela câmera escondida em sua casa: a filha de 2 anos brincando com Joe, seu falecido marido, brutalmente assassinado duas semanas antes.
Tentando manter a sanidade, Maya começa a investigar, mas todas as descobertas só levantam mais dúvidas.
Conforme os dias passam, ela percebe que não sabe mais em quem confiar, até que se vê diante da mais importante pergunta: é possível acreditar em tudo o que vemos com os próprios olhos, mesmo quando é algo que desejamos desesperadamente?
Para encontrar a resposta, Maya precisará lidar com os segredos profundos e as mentiras de seu passado antes de encarar a inacreditável verdade sobre seu marido – e sobre si mesma.
"Todas as histórias de amor acabam em tragédia. (...) Pense bem. Ou o amor acaba ou, nos caso dos que tem mais sorte, um dos dois vive o bastante  pra ver o outro morrer."
Maya, como a sinopse diz, é uma ex-piloto militar. Ela acabou de voltar de uma missão e sua vida não está nada fácil: Maya perdeu sua irmã quatro meses atrás, enquanto estava servindo; depois que voltou, teve que lidar com as consequências de seus atos enquanto piloto, pois a gravação de sua última missão vazou, o que acabou com sua carreira. Não obstante, Maya tem que lidar com a morte de seu marido, Joe Burkett, que foi assassinado durante um suposto assalto.

Tentando voltar a sua vida de antes, Maya começa a colocar sua rotina em ordem. Algumas semanas depois de enterrar seu marido, Maya assiste as imagens da câmera de segurança e se depara com uma gravação impensável: seu marido, Joe, vivo, em sua sala, brincando com sua filha.
A princípio, Maya pensa estar em uma alucinação, já que sofre de TETP (Transtorno de estresse pós-traumático) e desistiu de continuar a terapia. Mas Maya é uma mulher forte e destemida a sua maneira, e sabe que, ou seu marido realmente está vivo, (o que a leva a pensar do porque de ter simulado a própria morte), ou tem alguém armando pra cima dela, e Maya vai descobrir o porque.
Eu sou suspeita para falar de qualquer livro que seja do autor, porque sou fã e a cada leitura terminada, fico mais apaixonada por sua escrita e suas histórias.
Com A Grande Ilusão não foi diferente: Harlan Coben cria uma história única, focando na vida de uma mulher militar que já serviu seu pais em uma guerra e nas consequências que esse fardo psicológico causa na vida da mesma. O enredo é mais voltado para o público feminino, já que a personagem é uma mulher e passa/passou por situações que qualquer mulher poderia passar. Mas nem por isso, deixa de ser indicado para qualquer gênero: Harlan constrói uma trama que agrada a todos, enreda com elementos atuais e faz jus do sucesso crescente de suas obras.

Maya me ganhou logo na premissa do livro, pensei na sorte que eu tinha de poder ler este livro e conhecê-la. No decorrer da trama, só me encantei mais por sua personalidade. Maya é aquele tipo de personagem que te surpreende e tem resposta para tudo, outro fato que me instigou muito durante a leitura.
A proposta inicial do livro leva a crer que o enredo abrange somente o suposto assassinato de Joe, o que não deixa de ser verdade, mas por se tratar de um romance policial e escrito por Harlan Coben, podemos esperar muito mais vindo daí. Maya vai embarcar em uma busca frenética por respostas enquanto tenta ser uma boa mãe ao cuidar de sua filha.
"Aquilo tudo era uma grande ironia. Você vai para um inferno do outro lado do mundo para enfrentar o demônio em pessoa. Pensa que o perigo está ali, e só ali, na artilharia inimiga. Pensa que a desgraça pode chegar a qualquer momento na forma de uma granada RPG, de uma bomba caseira ou de um fanático empunhando um fuzil AKM. Mas não. A desgraça, tal como geralmente faziam as desgraças, havia atacado de onde ela menos esperava: da boa e velha casa, os Estados Unidos da América."
A narrativa é em terceira pessoa, acompanha Maya em suas suspeitas e descobertas. A edição da Editora Arqueiro está impecável, não encontrei erros de revisão; diagramação simples mas bem feita, com bom espaçamento e letras em tamanho confortável para a leitura. A capa também condiz com o enredo apresentado e segue o parâmetro dos demais livros do autor publicado pela editora.
Do mais, só posso indicar. Depois que terminei a leitura, fiquei pensando no quanto o autor nos alerta sobre o final durante a leitura, mas não tinha me apegado a este fato enquanto lia, só depois que virei a última página que, enfim, me dei conta. E que final, gente! Preparem-se para um final abrasador, que deixará o leitor de boca aberta! ;)
Você está pronto para descobrir a verdade?




4 comentários

  1. Uau! Amei a resenha, me deixou com muita vontade de ler.
    Maya deve ser muito forte, tô torcendo pra eu gostar da leitura. Gosto de personagens fortes, mas que não sejam os que resolvem tudo sozinhos kk
    Esse ainda não tinha ouvido falar, mas já tô correndo colocar na lista. Rsrs
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  2. Nossa que livro,interessante 👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  3. Amei a resenha !Já estava de olho nesse livro do Harlan, já super animada pra ser surpreendida pelo livro e a Maya, o livro deve ser maravilhoso, ganhou 5 esmaltes!já pra minha lista da BF

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D