Resenha - Mais Escuro - E.L. James



Título: Mais Escuro
Autor: E. L. James
Editora: Intrínseca
Ano: 2018
Páginas: 496

E. L. James revisita Cinquenta Tons com um mergulho mais profundo e sombrio na história de amor que envolveu milhões de leitores em todo o mundo. O relacionamento quente e sensual de Anastasia Steele e Christian Grey chega ao fim com muitas acusações e sofrimento, mas Grey não consegue tirar Ana da cabeça. Determinado a reconquistá-la, ele tenta suprimir seus desejos mais obscuros e sua necessidade de controle absoluto, e disposto a amar Ana nos termos estabelecidos por ela. Mas os horrores de sua infância ainda o assombram, e, como se não bastasse, o chefe manipulador de Ana, Jack Hyde, claramente a quer. Será que o terapeuta e confidente de Grey, Dr. Flynn, poderá ajudá-lo a enfrentar seus demônios? Ou será que a possessividade de Elena, sua sedutora, e a devoção perturbada de Leila, sua ex-submissa, vão arrastá-lo para o passado? E se Christian vai reconquistar Ana, será que um homem tão sombrio e cheio de problemas espera mesmo mantê-la?

Mais escuro começa exatamente de onde Grey terminou, o livro nada mais é que 50 tons mais escuro pela versão do Christian. Talvez alguém diga que o livro foi desnecessário, mas eu discordo. Durante a leitura da trilogia eu sempre senti falta de ter uma noção do que o Grey estava pensando e de ter acesso a cenas em que ele não estava com a Ana. E Mais Escuro veio justamente para suprir essa necessidade. 

De certo que o livro é sim bem repetitivo, afinal são as mesmas cenas do segundo livro da trilogia, mas além disso, somos agraciados com cenas sobre o passado de Christian, memórias da infâncias, cenas durante o período em que foi submisso da Elena e por ai vai. 

Ao analisar como um todo, eu não sei se eu gosto mais da visão do Christian ou da Ana. Mas, acho que o Christian ainda leva a vantagem, estou adorando poder rever a história pelo ponto de vista dele, além do lado possessivo, ele é muito sarcástico e irônico, o que dá ao livro um toque que humor completamente necessário. 

Foi maravilhoso acompanhar algumas cenas icônicas pela visão do Grey, eu já tinha dado um Berro no outro livro e agora fiquei ainda mais satisfeita. 

Eu sempre fui apaixonada pelo Christian e eu realmente gostei dele nesse livro, mas em diversos momentos ele pensava uma coisas tão idiotas que eu tinha vontade de dar uns tapas na cara dele. Principalmente sobre a relação dele com a Elena, se quando eu li a trilogia eu já achava que ele era cego por não enxergar toda a situação, esse livro só me fez ter ainda mais certeza. Christian foi completamente deturpado pela Elena, não é possível. 

Se você acompanhou a trilogia, tenho certeza que vai amar ler Mais escuro e ver tudo pelos olhos do Christian. E se você nunca leu e quiser começar a ler tudo pela visão do Grey, também sinta-se a vontade, o resultado final será o mesmo. 


Meu livro preferido da trilogia é Cinquenta Tons de Liberdade, o último livro e confesso estar ansiosíssima para ler o livro pela visão do Grey. Nesse desfecho acontece muitas cenas importantes em que ele não esteve próximo a Ana e eu preciso muito saber o que aconteceu pelos olhos dele. 

Eu adorei essas capas novas para representar a versão do Christian, mas a melhor capa ainda é a de Grey. A revisão e diagramação impecáveis como sempre.

O último filme da franquia estreou ontem e quem já vai correndo assistir levanta a mão? Estou em êxtase com esse lançamento e com grandes expectativas, mas ainda acho que o filme poderia ter sido dividido em duas partes, é muita coisa pra pouco tempo. Depois eu volto aqui com uma resenha do filme, ok? 






Essa resenha foi publicada originalmente por mim no blog Por uma boa leitura no dia 08/02/2018

Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D