Resenha - A escola do bem e do mal - Soman Chainani

10 de julho de 2018

Título: A escola do bem e do mal
Autor: Soman Chainani
Editora: Gutenberg
Ano: 2014
Páginas: 352

No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias. Sophie torce para ser uma das escolhidas e admitida na Escola do Bem. Com seu vestido cor-de-rosa e sapatos de cristal, ela sonha em se tornar uma princesa. Sua melhor amiga, Agatha, porém, não se conforma como uma cidade inteira pode acreditar em tanta baboseira. Ela é o oposto da amiga, que, mesmo assim, é a única que a entende. O destino, no entanto, prega uma peça nas duas, que iniciam uma aventura que dará pistas sobre quem elas realmente são.
Este best-seller é o primeiro livro de uma trilogia que mostra uma jornada épica em um mundo novo e deslumbrante, no qual a única saída para fugir das lendas sobre contos de fadas e histórias encantadas é viver intensamente uma delas.

No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente. Os pais ficam apavorados com um possível sumiço de seus filhos e por isso trancam as casas e protegem seus filhos. Segundo uma antiga lenda, os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os melhores heróis e os piores vilões das histórias. 

Sophie sempre sonhou em ser uma das escolhida para entrar na Escola do Bem, ela é uma típica princesa com longos cabelos loiros, seus vestidos cor-de-rosa e sapatos de cristal, mas por dentro sua personalidade é uma das mais terríveis. Egoísta, mesquinha e vingativa, Sophie vai mostrar que as aparências as vezes enganam. 



Agatha é amiga de Sophie, porém nunca acreditou na antiga lenda. A jovem é o completo oposto de Sophie, ela mora em um cemitério com a mãe, só usa roupas pretas e todos pensam que ela é uma bruxa.  Sophie e Agatha são levadas para a escola, mas ao chegar lá são surpreendidas com o que o destino as aprontou, elas ficam em escolas opostas ao que acham que estão destinadas. Pensando se tratar de um tremendo engano, elas tentam desfazer o erro, mas aos poucos percebemos que cada uma está onde merece estar. 

Fui muito surpreendida por esse livro, achei que seria apenas uma releitura de contos de fadas, mas me enganei completamente. Adorei os personagens desse livro, Agatha e Sophie foram muito bem construídas, passam por um processo de evolução muito significante ao longo do livro. 

Não consegui gostar de Sophie, apesar de achar que ela é a melhor personagem do livro, criei aversão a personagem e acho que esse fato é irremediável. Agatha é maravilhosa e algumas cenas com ela foram esplendidas, sem nenhum exagero, mas quando o livro se encaminha para o final, senti que a personagem deixou um pouco a desejar. 

A narrativa de Soman é bem detalhista e em alguns momentos isso chegou a me incomodar, não gosto de excessos. No entanto, entendo que o livro seja voltado para um público mais jovem e talvez isso fosse necessário. As últimas páginas foram muito corridas, mas o final foi épico e confesso estar bem ansiosa para começar a ler próximo livro. 

As meninas a princípio acreditam que foram colocadas em escolas erradas e demoram bastante a perceber que na verdade estão mesmo onde deveriam estar. Por último, mas não menos importante, temos que falar do  príncipe Tedros, sinônimo de beleza e perfeição, mas na verdade é a arrogância em pessoa. O autor tentou criar um clima de romance, o que eu achei desnecessário. Sophie se interessa por Tedros, enquanto Tedros parece se interessar mais por Agatha, que não quer saber de Tedros e parece se interessar por outro tipo de pessoa, se é que me entendem. 

Em suma, foi uma leitura muito boa, é uma fantasia jovem, de fácil leitura, o autor consegue prender o leitor a um enredo bem introdutório, mas que como primeiro livro, me soou perfeito. Soman acima de tudo nos mostra como as aparências enganam. A escola do bem e do mal é indispensável para quem não dispensa uma boa aventura com um toque de contos de fada. 

A edição do livro é incrível, a editora Gutenberg merece os parabéns pelo capricho. A revisão também impecável. 

                                                                : Muito bom


3 Blogger
Facebook

3 comentários

  1. Agr eu quero ler esse livro, faz muito tempo que quero ler

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha , já estava de olho nesse livro desde o ano passado , so que tinha minhas dúvidas , agora estou ate animada pra presentear uma amiga que ama fantasias mais jovem !

    ResponderExcluir
  3. Faz um tempo que quero comprar esse livro pra ler, mas ainda nada rs. É uma mensagem muito imteressane essa das aparências, realmente enganam mesmo rs. Pena as últimas páginas serem corridas, gosto de as coisas acontecerem sem pressa para não perder nada.

    ResponderExcluir

Olá, agradeço pela sua visita. Deixe seu cometário também :D